Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Várias formas de amar

O que é o amor? O que é amar?

Para mim o amor é o sentimento mais poderoso mas que pode ser vivido e sentido de várias maneiras. Para mim não existe apenas uma forma de amar mas sim infinitas. 

Muitas são as pessoas que pensam que amar alguém é apregoar-lhe esse amor todos os dias mas o amor é muito mais que uma simples palavra. O amor está presente em todos os nossos gestos. Se tiverem atentos vão perceber que existem muitas formas de demonstrar amor e, por vezes, conta muito mais o que fazemos do que dizemos. 

Uma amor de uma mãe por um filho é visível na preocupação pelo seu bem estar. No facto de se preocupar que tenha sempre roupa lavada e barriga cheia. No acto de acordar de noite para verificar se todos estão tapados. Quando os colocamos acima de nós próprios.

O amor por um amigo significa estar sempre lá para lhe deitar a mão. Ter sempre tempo para o ouvir, dizer-lhe a verdade mesmo que custe. Rir com ele quando tudo está bem.

O amor por um pai ou mãe é uma coisa profunda. As relações podem não ser as melhores mas o amor está sempre lá. Pensamos neles muitas vezes e tentamos sempre ter a aprovação deles em tudo.

O amor por um companheiro é talvez o mais complexo de todo. Conhecemos aquela pessoa por dentro e por fora, sabemos de cor as suas qualidades e defeitos. O dia a dia em conjunto faz com que o amor esteja sempre presente embora possa não parecer. Ele está no facto de comprarmos aquela coisa que sabemos que o outro adora. No facto de deixarmos a ultima fatia de bolo para ele ou ela. Quando cozinhamos aqueles pratos que sabemos que gosta. Quando nos recusamos a comprar algo porque sabemos que a saúde dele ou dela não lhe permite comer aquilo. Quando nos zangamos por ter saltado o almoço ou por não ir ao médico embora ande doente à imenso tempo. Quando pegamos no telemóvel para lhe ligamos a avisar que está um acidente em determinado local e que deve seguir outro caminho. Quando vamos a locais que odiamos porque sabemos que o nosso companheiro o adora. E em muitas, muitas mais coisas.

É importante estarmos atentos a todos estes pormenores porque estes sim são o reflexo do amor, do verdadeiro amor e valem mais do que uma simples palavra.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.