Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Tudo descamba quando fugimos da rotina.

Os dias têm estado a correr bem. Temos rotinas bem instaladas, eu levanto-me e não paro um minuto. Faço as coisas mecanicamente e sempre pela mesma ordem para não me esquecer de nada e têm resultado.

Os problemas recomeçaram esta semana porque o marido está em casa. Seria de esperar que as coisas corressem melhor porque tenho ajuda para despachar os miúdos de manhã mas a verdade é que não têm sido assim. Na terça-feira só tinha os mais pequenos para despachar porque os mais velhos tinham ficado a dormir em casa da avó. Por norma,.nestes dias consigo sempre sair mais cedo mas, primeiro o Salvador não queria acordar, depois o marido levantou-se e veio falar comigo. Eu andava a tentar despachar-me, fazer lanches, fazer biberões, vestir-me. Ás tantas estava pronta para sair e apercebi-me que nenhum dos dois tinha mudado a fraldas aos gémeos, toca a correr para mudar as fraldas e o resultado é que saímos de casa mais tarde do que quando os levo a todos. Apressei-me para casa da minha mãe para trocar os pequenos pelos grandes. Enquanto subia o quarto anda com um dos gémeos ao colo percebi que tinha deixado as mochilas dos mais velhos em casa. Apressei os mais velhos e segui em direcção a casa. O Guilherme ligou do meu telemóvel ao pai para que nos trouxe-se as mochilas à rua. Antes que perguntem, não o marido não tinha reparado naqueles monos que ficaram esquecidos na cozinha.

Eu conduzi o caminho todo desconfortável mas como estávamos atrasados não pude parar para ver o que se passava. Apanhamos as mochilas e deixei os mais velhos na escola mesmo às 9H. Por norma, já costumo estar a chegar ao trabalho a essa hora mas nesse dia ainda nem estava a caminho. Quando voltei ao carro vejo uma chucha no assento do banco do condutor, percebi que vim o caminho todo sentada em cima dela e era por isso que me sentia desconfortável.

Ontem a manhã correu bem mas quando cheguei depois da ginástica encontrei o Leonardo a dormir. Fui chama-lo para tomar banho comigo e deparo-me com ele a dormir com a roupa de rua. Vesti-lhe o pijama e nem acordou, acabou por ficar sem jantar. Claro que hoje de manhã tivemos que arranjar forma de tomar banho. O pai tratou dele enquanto eu despachava os outros todos. Quando os mais velhos estavam a comer o pai veio dizer-lhes que tinham que ir arrumar o carro e eu disse logo que não havia tempo para isso. Conseguimos sair de casa cedo e ainda esperámos à porta da escola.

Já estamos a criar novas rotinas mas, é melhor não nos habituarmos porque para a semana já não tenho o marido para ajudar.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.