Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

2 meses de Singulair.

Muitos de vocês já se devem ter questionado sobre como anda a saúde dos gémeos. É compreensível visto que deixaram de ler post a lamentar-me sobre as idas às urgências e as pilhas de medicação com que de lá saiam. A verdade é que tenho adiado falar sobre este tema porque por norma quando gabamos a ausência de doenças ela aparecem no dia seguinte.

Quem nos acompanha sabe que em Janeiro quando fomos ao alergoligista iniciamos um tratamento com Singulair. Já se passaram dois meses de tratamento, dois meses com zero bronquiolites. As diferenças têm sido imensas na saúde dos pequenos. Já tiveram constipados várias vezes durante estes dois meses mas conseguiram sempre recuperar. Têm andado ranhosos, coisa que nunca estavam. Eu dizia muitas vexes à médica que o problema era ele não descarregarem e agora fazem-no. Têm tido tosse mas daquela qe quando tossimos soltamos a expectoração.

Atrevo-me a dizer que começar com o Singulair foi a melhor coisa que nos aconteceu. Sim, sei que trás muitos efeitos secundários. É só ler a bula do INFARMED que até ficamos assustados mas temos que pesar os prós e os contras. Este têm muitos efeitos adversos mas os outros medicamentos não são melhores. Os gémeos passaram meses seguidos a fazer ventilan que todos sabemos provoca taquicardia. Se ao ventilan juntarmos o atroven, o celestone ou rosilan e o flixotide, tudo medicamentos que tomaram em conjunto em determinadas alturas, tenho a certeza que as contra indicações devem ser milhares.

Por aqui o Singulair foi uma excelente opção. Vamos fazer mais um mês de tratamento e depois vamos parar até porque o tempo vai melhorar. Depois para o próximo inverno logo veremos se já se conseguem defender sozinhos ou se temos que voltar a tomar. Tenho esperanças que tudo corra como o Leonardo que fez tratamento com um ano e nunca mais precisou.