Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Que raio de sistema de ensino é este?

Quando ingressei no sistema de ensino as crianças passavam todos os anos até à quarta classe, estando preparados ou não. Era frequente as professoras darem mais do que um ano por causa dos que não acompanhavam o resto da turma. Um pouco mais tarde passou a ser possível não deixar certas crianças transitar de ano e eu achei que era uma excelente noticia. Sei que existe muita gente que defende que não é bom para a auto estima das  crianças perder um ano mas eu, pessoalmente, acho que é muito pior estar numa sala onde perceber que não estás ao nível dos colegas. Perece-me que deve ser bem pior estar excluído de certas actividades dentro da sala porque não estamos a dar a mesma matéria dos colegas.

Para mim os primeiros quatro anos são os mais importantes, é nestes anos que aprendemos as bases para todo o resto de conhecimento. Se não as aprendemos bem ficamos com uma tarefa ainda mais difícil nos anos futuros. Pensava que o sistema de ensino estava mais consciente deste problema mas neste últimos tempos percebi que afinal não é assim.

A professora do Guilherme tem meninos do terceiro e do quarto ano para leccionar mas para além disso tem os que não acompanham. Neste momento a professora está a leccionar  três anos lectivos tudo porque tem crianças que ainda estão ao nível do segundo ano. Considero-a uma professora excelente e nem sei como é que consegue fazer tal proeza. Questionei-me sobre o motivo de não terem retido as crianças no segundo ano e a resposta chegou através de uma conversa com uma mãe uns dias depois. A mãe tem um rapaz que apesar de estar no quarto ano está a dar o terceiro. Estava convencida que o rapaz ia ficar retido para frequentar o quarto ano contudo foi chamada à escola para conversar sobre opções. Explicaram-lhe que tinham ordens para passar as crianças todas independentemente de estarem preparadas ou não. A mãe questionou como é que mandavam um menino para o quinto ano sem ter frequentado o quarto ano. Como é que o menino iria perceber algo se lhe faltava todo um ano de matéria? Explicaram-lhe que a maioria dos pais não queria os filhos retidos mas, como uma mãe consciente que é, ela informou que não estava de acordo com a situação. Teve então de preencher um pedido dirigido à direcção do agrupamento para permitir ao rapaz ficar na escola e frequentar o ano que lhe falta.

Eu assisto a isto tudo e penso como é possível isto continuar a acontecer nos dias de hoje. Espero sinceramente que isto seja uma coisa deste agrupamento e não uma coisa que seja comum pelo pais fora.