Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Só me faz rir

Senti vontade de caminhar um pouco à noite, procurei companhia mas só o Salvador aceitou.

Aproveitei aquele tempo a dois para conversar com ele, coisa que é difícil, se não impossível, de fazer em casa.

Às tantas parou a coçar a perna. Um pouco mais à frente parou novamente.

- Tens comichão Salvador?

- Claramente que sim! Não sabes que eu tenho pulgas?

- Tens o quê? - questionei enquanto sorria

- Quando temos comichão é porque temos pulgas. Eu tenho muita comichão no corpo todo, estou cheio de pulgas.

Não consegui evitar umas gargalhadas. 

- Meu filho as pulgas mordem as pessoas como as melgas. Tu não estas mordido por isso não tens pulgas.- expliquei ao rapaz

 

Já não basta andar a insinuar que passa fome, só faltava ter uma infestação de pulgas também 😂

E é isto

- Mãe fica queira.

- O que se passa.

- Não te mexas. Acho que vi um cabelo branco. Acho que é branco ou então é parecido.

- Deve ser mesmo branco. 

- Mãe o teu primeiro cabelo branco!

- Guilherme já tenho cabelos brancos à anos, aliás até já tenho bastantes.

- A sério? Não tinha dado por isso.

Foi preciso um isolamento para o meu filho perceber que não estou a ficar mais nova😁

Algures numa viagem de carro...

O destino era uma festa de aniversário de um colega de escola. Os gémeos seguiam no banco de trás a conversar. O volume da conversa começou a subir. Eu tentava seguir o GPS para não me perder no meio dos montes e ao mesmo tempo perceber a conversa. 

Pelo que entendi estavam basicamente a dizer a mesma coisa mas de forma diferente. Nenhum entendia o que o outro explicava. 

- Mano não é nada assim!

-  É sim.

- NÃO!!!!

- SIIIM!!!

- NÃO, NÃO! 

- SIM. 

-Meninos já chega. 

- Um dia vamos ter que resolver estas nossas diferenças.- diz o Salvador para o irmão com o ar mais sério do mundo 

Sobre o Coronavírus

- Mãe o meu amigo A disse que o Coronavírus entra numa pessoa e cinco minutos depois está morta.

- Salvador isso não é nada assim.

- Não?

- O Coronavírus só mata pessoas que não são saudáveis.

- Eu sou saudável?

- Claro que sim.

- Ainda bem.

Um pouco mais tarde. 

- Que fruta querem?

- Eu não quero.

- Eu quero! É melhor todos comerem fruta para serem saudáveis e não apanharem Coronavírus.

 

 

Mais temas difíceis

- Mãe quero contar uma coisa.

- Diz Leonardo.

- É que não estou a perceber nada.

- Pode ser que eu te consiga ajudar.

- É que sabes nos outros anos os meus amigos não gostavam nada de raparigas. Mas este ano estão diferentes. Votem em raparigas para certas tarefas e não é porque são responsáveis . Não achas que deveríamos escolher a pessoa mais indicada.

- Filho para eles pode ser a pessoa mais indicada.

- Não, não é. Eles só escolhem as que dizem serem as mais bonitas.

- Está a chegar a fase de começar a gostar das raparigas. É normal. Significa que estão a crescer.

- Eu não vou passar por essa fase. Vou ser sempre justo nos meus votos e escolhas.

Mais um ano e logo vemos se também não é atingido pela febre do sexo oposto 😁

A cama das vizinhas

- Mãe hoje não quero dormir na minha cama.

- Não queres dormir na tua cama?

- Não. Posso ir dormir para a cama das vizinhas?

- Queres ir dormir para onde? - pergunto eu

- Rapaz ainda és muito novo para andares nessa vida... - comenta o pai em tom de brincadeira

- Na cama das vizinhas é tão confortável.

- Como é que tu sabes que a cama das vizinhas é confortável.

- Porque quando a avó dormiu lá eu fui um bocadinho e era confortável.

- A avó dormiu em casa da vizinha?

- Não dormiu no outro quarto na cama...

-  Na cama das visitas.

-... Sim é isso. Cama das visitas não é das vizinhas.