Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Santiago o copiloto

No últimos dias as nossas viagens de carro passaram a ser assim. 

- Verde, verde está verde. Mais depressa, rápido. Aí, aí...quaaseeee. Outro verde, rápido. PORQUE É QUE OS CARROS ESTÃO PARADOS! Já vão andar, rápido que ainda está verde. Aí, aí, aí...quase!  Mais outro verde. Estamos quase, acelera. Aí, aí...quase!

Não consigo deixar de rir com esta tagarelice do Santiago mas todos dias agradeço o facto de só passarmos por três sinais luminosos😆

Calúnias

- Mãe o sinal estava vermelho!

- Não estava nada.

- Estava sim, eu vi. Tu não paraste no vermelho.

- Salvador o sinal estava verde quando eu avancei com o carro quando muito podes ter visto o amarelo mas não o vermelho.

- Sim eu vi vermelho.

- Não pode ser!

- Sim eu vi ao pé da passadeira. O senhor no sinal estava vermelho.

😂

Eu armada em detetive

- O meu papelinho! Vou colocar o meu papelinho no meu saquinho para levar para a escola. - disse o Salvador

Questionei-me: qual papel é qual saco? Mas não fazia ideia. Acabei por ir espreitar o que estava a fazer. Então o papelinho era um talão de compras do supermercado que me tinha pedido um dia destes. O saquinho era é o bolso dos calções. Lá foi ele para a escola todo contente😀

Até parece que nunca lidaram com a falta de água

Na semana passada sofremos um corte de água aqui na zona. Passado um pouco o Leonardo disse-me:

- Mãe podes dar-me água?

- Mas tu não sabes beber água sozinho?

- Não estou a conseguir.

- Faltou a água. Vai ao frigorífico e bebe de uma das garrafas que lá estão.

- Agora já percebo porque não saia água da torneira. Pensava que tinhas que ir lá tu.

O Guilherme que ouviu a conversa veio logo dar bitaites:

- Mãe porque é que não pagaram a conta?

- Qual conta?

- A da água! Agora vieram cortar.

- Guilherme estamos sem água porque os senhores estão a trabalhar ali no fundo da rua. Devem estar a arranjar um cano e precisam de parar a água para poderem trabalhar. Quando estiver tudo arranjado volta tudo ao normal. Nem sempre um corte de água significa uma falta de pagamento.

- Ai não? Nos bonecos a água só falta quando não pagam a conta.

- Isso é nos bonecos na vida real existem mais explicações.

Quando era pequena era bastante comum faltar água e luz pelo que já estávamos habituados. Hoje em dia é uma coisa tão rara que as crianças nem sabem o que é.

Impossível manter uma cara séria

- Mãe que estás a fazer.

- Estou a tomar um comprimido.

- Eu também quero.

- Eu estou a tomar porque estou doente.

- Eu também estou doente. Preciso de um comprimido.

- Estás doente?

- Sim, eu comi muito e fiquei com fofusos.

- Com o quê?

- Fofusos. 

- Não percebo.

- Assim mãe. Hic, hic, hic.

- Soluços?

- Sim fofusos.

 

- Mãe tenho fome posso comer farinha mazinha.

- Podes comer o quê?

Aquilo que fizeste amanhã. Farinha mazinha.

- Farinha maisena!

- SIM!!!

 

- Mãe porque é que a avó comprou um telemóvel novo?

- Porque o telemóvel dela estava velho.

- Mas a avó também é velha!

Leonardo e o meu telemóvel novo

- Pai isso é o telemóvel novo da mãe?

- Sim filho.

- É impressão minha ou isso é um telemóvel de milionários?

- Porquê?

- É bem louco.

 

- Mãe, porque é que o teu telemóvel diz aqui face não reconhecida.

- Porque ele só desbloqueia com a minha face.

- A sério??!!!

- Sim eu mostro-te.

- Bem fixe!!!!

 

- Guilherme, sabes que o telemóvel da mãe para além de ser dos milionários também é futurista.

- Porquê?

- Ele reconhece a face do seu dono e só funciona com ela.

- Não é nada. Mãe é verdade?

- Sim é verdade.

- Eu disse-te que ele era futurista. Nunca vi nada assim!

 

 

Sempre a rir

- Mãe onde está o meu bimbolim azul?

- O teu quê?

- O meu bimbolim. O Santiago tem o dele.

- Queres o teu berlinde?

- Sim o meu bimbolim.

 

- Amanhã o Santiago tinha fiambre a sair do nariz.

- O quê?

- O Santiago bateu com o nariz e depois começou a sair muito fiambre.

- Sangue Salvador. Ontem o Santiago bateu com o nariz e começou a sangrar.

- Sim saiu fiambre.

 

- Pai fecha a janela do carro.

- Mas está calor.

- Fecha pai! Está muito vento e o vento está a tirar a minha pele.