Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Deveríamos estar a dar asas às nossas crianças

Na visita a Monsanto o Guilherme mostrou interesse por tudo. Parava para ler todas as placas. Explorava todos os recantos.

Algures leu o nome de uma rainha e começou a descrever tudo o que sabia sobre ela. Eu e o pai ficámos de boca aberta para o conhecimento que tem dentro dele. O pai questionou:

- Se sabes isso tudo porque é que não tens melhores notas nos testes?

- A escola é aborrecida. Ficamos fechados numa sala a ouvir o professor falar. Isto é muito melhor. Podemos aprender enquanto vemos as coisas que fizeram.

Não deixa de ser verdade. Quando estudava tínhamos imensas visitas de estudo. Fui a certos monumentos mais de uma vez. Lembro-me que adorava ver aquelas construções históricas. Hoje em dia os meus filhos têm uma visita por ano e poucos foram os monumentos que visitaram. Por norma as visitas são ao badoca, à kidzania.

Cada vez mais discordo com o rumo do nosso sistema de ensino. Não podemos ter crianças fechadas entre quatro paredes a ouvir monólogos. Temos que as inspirar mas para isso quem insinua tem que estar inspirado. Infelizmente a falta de estabilidade e todos os outros problemas que os professores enfrentam influenciam os nossos filhos. No fundo, o que deveríamos estar a fazer é dar asas às nossas crianças para que aprendam a voar.

Nós cá vamos continuar a fazer os possíveis para os levar à conhecer o máximo da nossa história, geografia, cultura, costumes, gastronomia...