Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

O terminar das férias

- Mãe eu não quero ir embora. Quero ficar aqui para sempre.

- Santiago não pode ser, só temos mais dois dias.

- Porquê?

- O dinheiro da mãe está a acabar.

- Avó, tu tens dinheiro para ficarmos mais tempo?

- Não filho, temos mesmo que voltar.

- E o avô?

- O dinheiro do avô também está a acabar.

- Mas o pai está a trabalhar.

- A has que o teu pai ganha para sustentar esta gente toda. 

- Mãe as pessoas podem ficar três dias sem comer e não morrem. Não é? 

- Sim. 

- Então podemos ficar mais três dias. Eu aguento sem comer. 

 

🤣🤣🤣🤣

 

Voltar à aldeia

Este ano tivemos umas férias diferentes. Em vez de fazermos praia rumamos ao norte para a terra onde o meu pai nasceu e eu passei tantos verões. 

Soube maravilhosamente matar saudades daquele local de onde tenho tantas boas memórias. Foi maravilhoso aproveitar uns dias de paz e silêncio. É um local onde apenas os barulhos dos animais e da água se fazem ouvir. 

Foi óptimo ver os rapazes em liberdade, a comer amoras directamente das silvas. 

IMG_20190814_111340.jpg

Apanhar maçãs bravas e uvas doces como o mel onde quiséssemos. 

IMG_20190817_124044.jpg

Beber água fresca a qualquer hora. Basta ir à fonte e encher um recipiente. 

IMG_20190814_110837.jpg

Longos banhos de rio. 

IMG_20190817_162214.jpg

Acabou depressa e esse foi o principal defeito destas férias. 

Correu bem

Ontem chegaram felizes e cheios de histórias para contar. Falavam tão depressa e todos ao mesmo tempo. Foi difícil conseguir que se expressassem de forma perceptível e um de cada vez.

Todos gostaram e os mais velhos já fizeram amigos o que é óptimo já que não conheciam ninguém. Foram ao banho várias vezes. Os pequenos vinham felizes por saltar as ondas. Os mais velhos radiantes porque os deixam ir até às águas mais fundas. 

As mochilas e eles continham tanta areia que se multiplicar isto pelo número de crianças e os dez dias de praia receio que não deixem nenhuma para trás. 

A logística é cansativa. Roupa para lavar e secar. Banhos demorados para retirar areia e protetor solar. Quatro mochilas para preparar. Acordar de madrugada e despachar todos muito depressa.  Depois aguardar o regresso.

É desgastante mas insignificante quando comparado com os sorrisos deles. 

Ansiosa

É a palavra que melhor me descreve. Estou ansiosa e assim vou estar o resto do dia. Enviei os meus filhos para a praia. Sim, todos os meus filhos.

Estive lá quando entraram para o autocarro. Acenei freneticamente, com felicidade, à medida que se afastavam. Entretanto a alegria deu lugar a um anseio. Ficou um aperto no peito. Uma dúvida se a opção tomada tinha sido a certa.

Sei que é um autêntico disparate. Vão voltar cansados e felizes. Cheios de areia e com cheiro a sal e a sol.

Eu vou ficar radiante de os ver contentes e esquecer automaticamente os meus receios. Até lá conto as horas para os rever. O primeiro dia é sempre o pior. 

Ainda bem que vão para a praia

Isto de ter de entreter dois rapazes de férias não é fácil. Os dias de chuva não permitem grandes saídas e a minha saúde também não. Apesar disso recuso-me a deixar que os dois ganhem raízes à frente da televisão. Estipulei horas para brincar, ler e ver televisão. Até agora está a correr bem tirando a parte da leitura. Estamos no início do quinto dia de férias e o Leonardo acabou ontem o quarto livro.

IMG_20190628_075005.jpgNuma média de um livro por dia estou na iminência da banca rota. Na biblioteca municipal não encontramos nada novo. Ainda bem que nas próximas duas semanas vão para a praia.

Conseguimos!

Os últimos dias foram terríveis. Entre papéis de matrículas para preencher e documentos para reunir. Juntem a isso bolhas nos dedos de tanto apagar livros e várias idas à escola para entregar os manuais. Dias com meio dia de aulas por causa das provas de aferição. Festas de final de Ano.

O fim do ano escolar significa sempre um sprint final para chegar à meta mas conseguimos. Para o ano iniciamos uma nova etapa sem uma criança no ensino primário. Ainda não acredito que vamos ter um rapaz no sétimo e outro no quinto ano. Eles estão felizes por voltarem a estar na mesma escola. Eu estou contente mas continuo a pedir ao tempo para passar mais devagar.

 

Tudo é um drama com estes rapazes

O Guilherme está feliz da vida porque a escola já terminou. O Leonardo anda amuado porque vai ter mais 4 dias de aulas que o irmão. Diz a alto 3 bom som que é uma grande injustiça. Não adianta explicar que destes quatro dias apenas um será completo. Os outros três serão apenas meio tempo por causa das provas de aferição e da festa.

Os pequenos fazem birra porque também querem ficar em casa. Os irmãos têm muitas férias e a escola deles nunca acaba. Resta dizer que os últimos dias não foram fáceis e suspeito que os próximos também não serão. Muitas birras ainda vão surgir até Setembro. Quem é que adora as férias intermináveis de verão? 

Últimos dias em Itália fora

No penúltimo dia passeamos pelas imediações de Pozzuoli. Vimos o azul do mar à concorrer com a cor do céu. Vimos paisagens lindas, o recorte da costa, as praias. No fim ainda conseguimos molhar os pés e tudo. 

IMG_20190510_022751.jpg

IMG_20190510_022829.jpg

IMG_20190510_022914.jpg

IMG_20190510_022928.jpg

IMG_20190510_023018.jpg

IMG_20190510_023100.jpg

IMG_20190510_023130.jpg

No último dia fomos conhecer o vulcão Solfatara. Sentimos o cheiro a enxofre muito antes de ver a cratera. Infelizmente não visitamos o vulcão porque as instalações estão fechadas para manutenção mas conseguimos ver as fumarolas à distância. 

IMG_20190510_023944.jpg

Depois acabou e foi hora de regressar a casa. 

No sexto dia

O sexto dia coincidiu com o meu aniversário. Acordamos cedo e seguimos para a costa Almafitana. 

Primeiro procuramos uma pequena praia em capo de Sorrento.

IMG_20190508_071048.jpg

IMG_20190508_071107.jpg

A praia é magnífica e eu fiquei cheia de vontade de entrar naquela água, quem não ficava?

Depois seguimos viagem e percorremos todas as aldeias costeiras, Positano, Almafi, Praiano, Minori.

Cada uma mais bonita que a outra. 

IMG_20190508_071519.jpg

IMG_20190508_071456.jpg

IMG_20190508_071436.jpg

IMG_20190508_071411.jpg

IMG_20190508_071135.jpg

IMG_20190508_071227.jpg

IMG_20190508_071253.jpg

IMG_20190508_071309.jpg

IMG_20190508_071345.jpg