Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Mais temas difíceis

- Mãe quero contar uma coisa.

- Diz Leonardo.

- É que não estou a perceber nada.

- Pode ser que eu te consiga ajudar.

- É que sabes nos outros anos os meus amigos não gostavam nada de raparigas. Mas este ano estão diferentes. Votem em raparigas para certas tarefas e não é porque são responsáveis . Não achas que deveríamos escolher a pessoa mais indicada.

- Filho para eles pode ser a pessoa mais indicada.

- Não, não é. Eles só escolhem as que dizem serem as mais bonitas.

- Está a chegar a fase de começar a gostar das raparigas. É normal. Significa que estão a crescer.

- Eu não vou passar por essa fase. Vou ser sempre justo nos meus votos e escolhas.

Mais um ano e logo vemos se também não é atingido pela febre do sexo oposto 😁

Um monstro na cama de cima

Na noite de sábado para domingo o Santiago começou a chorar pouco depois de o colocar na cama. Fui ter com ele para o acalmar. 

- O que se passa Santiago.

- Tenho medo...

- Medo? Medo de quê?

- Está ali um monstro?

- Onde? Ali atrás da porta?

- Não. Ele está a fazer barulho.

- Barulho? 

- Sim, está um monstro a fazer barulho na cama de cima. 

- Santiago é só o Leonardo que está a ressonar. 

Rodei a cabeça do Leo e o som diminui de forma considerável. 

- Está melhor assim? 

Não obtive resposta, já estava de novo a dormir. 

 

Não estou preparada para estas novidades

Fui buscar os gémeos à escola. Assim que cheguei o Salvador correu para mim. Trazia um sorriso maroto no rosto e os olhos brilhantes. 

- Mãe a C tentou beijar-me. - disse com tamanha felicidade no rosto.

Percebeu que  aquele segredo saiu mais alto do que deveria ter saído e que a educadora tinha ouvido. Ficou todo envergonhado deu-me a mão e quis logo vir embora.

- Filho eu quero saber melhor essa história.

- Mãe não é nada demais ela também me tentou beijar. - explicou o Santiago

Não estou preparada para isto... 

Aprender a esperar

- Mãe quero água!

- Santiago tens que esperar um minuto que tenho as mãos sujas.

- Mas eu quero água.

- Já dou.

- QUERO ÁGUA! Estou cheio de sede.

- Santiago tens que aprender a esperar.

... 

- Meninos vamos embora.

- Já vamos.

- Não é já vamos. Estamos a ficar atrasados. Vamos embora.

- Calma estamos a ir.

- Toca a despachar! Mexam essas pernas.

- Mãe sabes uma coisa?

- Diz Santiago?

- Tens de aprender a esperar. 

Ainda bem que vão para a praia

Isto de ter de entreter dois rapazes de férias não é fácil. Os dias de chuva não permitem grandes saídas e a minha saúde também não. Apesar disso recuso-me a deixar que os dois ganhem raízes à frente da televisão. Estipulei horas para brincar, ler e ver televisão. Até agora está a correr bem tirando a parte da leitura. Estamos no início do quinto dia de férias e o Leonardo acabou ontem o quarto livro.

IMG_20190628_075005.jpgNuma média de um livro por dia estou na iminência da banca rota. Na biblioteca municipal não encontramos nada novo. Ainda bem que nas próximas duas semanas vão para a praia.

4 anos e já fazem planos

 - Hoje é a festa do João.

- Festa? Que festa?

- O João convidou todos para irmos para casa dele. Vai fazer uma festa com palhaços, um circo, uma piscina e muitas bóias, um jogo com aqueles senhores que jogam à bola.

- Matraquilhos?

- Sim. Vai ser super fixe. Temos que ir para casa do João.

- Filho é dia de semana ninguém vai fazer uma festa.

- Vai sim!

- O João enganou-se ou tu percebeste mal.

- Não a festa é esta noite e eu quero ir!

- Salvador hoje não.

- Mas assim vou perder a festa!

- Não vai haver festa nenhuma!!!!

- Vai sim.

- NÃO.

- SIM.

- Salvador a mãe do João não falou comigo por isso não podes ir.

- Mas ... Mas...

- Outro dia eu falo com a mãe do João e combinamos. Nem sei onde é a casa dele.

- Olha pegas no teu telemóvel e o mapa diz onde é a casa do João. É muito fácil.

- Acabou a conversa porque eu já disse que hoje não pode ser.

Passadas umas horas o pai chegou a casa.

- Olá Pai. Podes levar-me a casa do meu amigo João?

- A casa do João?

-Sim ele vai dar uma grande festa e estamos todos convidados.

Optei por sair de fininho antes que me tocasse outra vez. Já estava cansada de tanta argumentação 

O nosso decorador

Na sexta trouxemos um sacos com trabalhos que fizeram na escola. No sábado o Salvador pediu-me para o abrir. Assim o fiz mas recomendei que tivesse cuidado para não estragar nada. Passado um pouco apareceu na cozinha pendurou um objeto num puxador e disse:

- Agora a nossa casa está ainda mais bonita.

Curiosa fui ver o que tinha andado a fazer. 

IMG_20190113_132850.jpg

IMG_20190113_132904.jpgIMG_20190113_132950.jpgIMG_20190113_133018.jpgAcho que temos decorador, não temos