Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Seis meses de mudança

Pensámos que a mudança de casa nos traria um maior sossego. Almejamos por mais tempo disponível, por serões mais tranquilos, por mais liberdade para os rapazes. Sim almejamos por muita coisa mas a verdade é que ainda não estamos nesse ponto. Por vezes a vida tem uma forma de nos pregar rasteiras, rasteiras estas que nos podem fazer cair ou abrandar dependendo da nossa reacção. Por aqui não caímos totalmente mas abrandamos.

A verdade é que não posso dizer que foi a mudança de casa que nos trouxe todos os problemas, provavelmente se estivéssemos onde estávamos, hoje em dia, teríamos os mesmos desafios. É o primeiro ano que lidamos com três estabelecimentos de ensino diferentes. É a primeira vez que lidamos com com um quinto ano e com todas as mudanças que isso trás.

Passaram pouco mais de seis meses desde a mudança, seis meses de aprendizagem constante. Foi necessário recomeçar ao mais ínfimo pormenor. Experimentar várias padarias da zona para perceber que pão nos agrada mais. Visitar todas as farmácias e ainda não me decidi qual é a minha favorita. Perceber onde existe uma retrosaria, uma churrasqueira,uma florista, um fotografo. Procurar pelo posto dos CTT, pela biblioteca e pela esquadra da policia.

Existe ainda imensa coisa para aprender e muita coisa a que temos que nos adaptar. Felizmente existe outras a que já nos habituamos muito bem. Adoro a calma da zona, a ausência de barulho. Adoro a proximidade do meio rural. Adoro acordar com o cantar do galo. Adoro ver as galinhas da vizinha a fazer malabarismo nos muros da casa. Adoro ver os cavalos e os póneis nos campos. Descobri uma imensidão de pássaros diferentes, deixo-me estar a observa-los nas árvores do quintal e, todos os dias, vejo espécies que nunca tinha visto. Outra coisa que adoro são os cheiros , o cheiro a lareira, o cheiro a fruta mais concretamente os citrinos, nesta época do ano. Estou apaixonada pela nossa laranjeira cujas laranjas são divinais, há anos que não comia laranjas tão boas.

Resumindo tudo muito resumido existem coisas boas e coisas menos boas mas não existe nenhuma péssima o que já é bom. Continuamos em processo de adaptação mas estou certa que mais uns tempos e teremos limadas estas arestas que ainda faltam limar.

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.