Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Registar, viver e recordar

Passo a vida a tirar fotos as rapazes na esperança de imortalizar as expressões deles. Espero, um dia mais tarde, conseguir relembrar o que vivemos através dos retratos. Quem sabe, dentro de alguns anos, mostrar estes momentos aos netos enquanto faço um relato exacto de todas as traquinices.

É certo que uma foto é só uma foto. Não capta a essência da pessoa, o sentimento que vemos no seu olhar. Uma foto apenas capta a superfície mas é um excelente auxiliar de memória. Ainda no outro dia o Google fotos me relembrou que estávamos na Disneyland faz agora três anos. Assim que vi duas ou três fotos comecei a recordar tudo o que vivemos.

Estas novas tecnologias são óptimas para nós ajudarem nestas coisas. No entanto não nos podemos esquecer de viver. Não podemos ficar agarrados às lembranças. Não podemos ficar tão embrenhado em registar o presente que nos esquecemos de o viver. É importante encontrar um meio termo que nos permita registar, viver e recordar. 

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.