Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Que raio de vida é esta que levamos

Anos que parecem meses, meses que passam como dias e dias que fogem como segundos. Tempo que passa demasiado rápido, sem que tenhamos tempo de o acompanhar. Num dia estamos a festejar o Ano Novo, dois dias depois gozamos férias de Verão e num piscar de olhos já estamos a preparar o Natal. Por vezes pergunto-me que raio de vida é esta. O que é que gozamos? O que é que vivemos? Como é que conseguimos manter amizades? Quando é que damos atenção aos nosso filhos?

A vida foge-nos por entre os dedos e não a conseguimos agarrar. Vivemos com a esperança que o amanhã vai ser diferente. Vamos ganhar o euromilhões, ficar ricos e ter tempo para tudo. Vamos conseguir aquela promoção, para a qual temos trabalhado anos a fio, quando formos promovidos podemos relaxar e aproveitar a vida. Estamos a trabalhar que nem loucos com um objectivo e quando o alcançamos vamos poder levar as coisas com mais calma. Podemos, pura e simplesmente, aceitar que vamos trabalhar assim por mais uns anos, até chegar à idade da reforma e depois vamos gozar à brava.

No entanto.... O euromilhões nunca chega. A promoção apenas significa mais trabalho. Uma vez atingido o objectivo surge um outro no horizonte. A reforma vêm acompanhada da idade e das suas mazelas o que nos limita o gozar à brava.

Depois somos confrontados com problemas de saúde de pessoas próximas. Descobrimos que um está doente, depois sabemos que outro também está, seguido de outro e mais outro. Vemos estas pessoas lutarem por mais um precioso dia de vida e pensamos que raio de vida é esta que levamos.

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Catarina 09.08.2016

    O problema maior é conseguir conciliar a nossas agendas com a dos amigos. Muitas das vezes é uma missão impossível.
  • Imagem de perfil

    Heidiland 10.08.2016

    Se for mais "fácil" convidem os vossos amigos para almoçar, lanchar ou beber um copo em vossa casa. Economizam nas viagens até um restaurante ou café.
    Como sabes vivemos fora e sempre que vamos a Lisboa ou ao Porto tentamos estar com os nossos amigos e família. Não é uma tarefa fácil, mas com esforço de ambas as partes conseguimos estar com quase todos.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.