Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Não tenhas pressa de crescer

Meu filho os onze anos trouxeram mudanças em ti. Estás mais alto e forte. Tens uma rouquidão que insiste em voltar e que eu sei que é um indicio que a tua voz está a mudar. Vejo-te mais preocupado com o espelho e comentas todas as diferenças que encontras. Por estes dias andas todo contente porque os pelos do bigode começaram a escurecer.

Eu fico contente por ti mas não consigo deixar de sentir uma tristeza grande. Sei de fonte segura que os teus melhores anos estão a chegar ao fim e isso dói demais. Sim são os melhores anos, bem sei que pensas que a vida vai ser fantástica quando cresceres mas a verdade não é bem essa. A nossa infância é o melhor da nossa vida, são esses dias que recordamos sempre. Já reparaste que até a tua bisavó passa a vida a falar dos seus tempos de criança no campo? Isso não é ao acaso. 

Não existe época melhor que a nossa meninice. Quando podes sonhar de dia e de noite com histórias de heróis e vilões. Quando podes fazer construções e simular tsunamis que destroem toda a cidade que construiste. Quando podes ser um dinossauro que aterroriza pessoas. Brincar, brincar livremente, é o melhor que alguma vez podes fazer. Deixar essa cabeça voar e sonhar acordado. 

É uma etapa pura em que quase não existe maldade. Sabes que teu amigo brinca contigo porque sim. Podes dizer tudo o que te está na mente porque às crianças ninguém leva a mal. Tens quem se preocupe contigo. Quem garanta que tens sempre comer na mesa e roupa lavada. Quem te ajuda a fazer trabalhos e brinca contigo. Quem te ama mais do que tudo mas também te repreende quando é preciso. Tens quem se rale se a roupa te serve e se o teu calçado está em condições. Quem te relembre que são horas do banho ou de lavar os dentes. Quem te trate quando estás doente e te aconchegue na hora de dormir. Não tens preocupações porque existe quem as tenha por ti.

Sei que pensas, tal como todos nós já pensamos,que quando cresceres é que vai ser bom. Contudo a verdade é que o crescimento trás obrigações, responsabilidade e deveres. Trás preocupações com trabalho e dinheiro.

Por isso não tenhas pressa. Aproveita esses últimos anos de criança em que os dias passam num ritmo diferente. Ainda me recordo como as férias de verão duravam tanto tempo que até ficávamos fartos delas e como o Natal levava uma vida a chegar. Agora que cresci nem dou pelos dias passarem, correm uns a seguir aos outros e parece que anos passam num piscar de olhos.

Por isso já vês que o melhor é aproveitares ao máximo os últimos anos que te restam. Fecha os olhos e sonha. Dá asas à imaginação. Grita, brinca, corre e salta. Aproveita e não percas tempo a ter pressa em crescer.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.