Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Não se pode trocar um carinho

Uma noite destas os rapazes estavam todos sentados à mesa. Eu e o marido preparávamos os pratos. Andávamos os dois pela cozinha a colocar copos, pratos, talheres e guardanapos. A determinada altura cruzamos-nos e trocamos um beijo, na verdade mais um roçar de lábios mas foi o suficiente para ouvir uns sussurros à mesa.

- Ele deram um beijo.- murmurava o Leonardo enquanto ria.

- Eu vi.- respondia o Guilherme no mesmo tom e também a sorrir.

- Eu também quero um beijinho.- gritou logo o Santiago enquanto saltava da cadeira e vinha até nós. 

O Salvador seguiu o irmão e logo tivemos que distribuir beijos por todos. O mesmo se passa se nos virem abraçados. Quando damos conta temos quatro rapazes abraçados a nós. Um grande abraço de grupo acompanhado por muitas gargalhadas. 

Quando olho para trás percebo que mesmo quando apenas tínhamos o Guilherme a coisa funcionava da mesma maneira. Se ele nos visse a trocar um carinho vinha logo a correr juntar-se a nós. Fico a pensar se todas as crianças tem este comportamento ou se serão apenas os meus? 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Catarina 03.11.2017

  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.