Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Hoje é o nosso dia.

Há treze anos atrás dizíamos sim na igreja à frente da nossa família e amigos. Há dezanove anos atrás trocávamos o primeiro beijo. Nunca, em nenhuma destas alturas pensamos que seriamos capazes de alcançar tanto. Nunca pensamos que teríamos esta família linda que temos. Nunca pensamos que teríamos o amor que temos. 

Se me perguntarem quando soube que ele era o homem certo para mim vou responder que nunca soube e no fundo sempre soube. Nunca soube porque nunca fizemos planos. Éramos duas crianças que se limitavam a viver um dia de cada vez mas no fundo ambos sabíamos que não vivíamos um sem o outro. Sempre soube porque ele nunca me pareceu outra pessoa, sempre senti que ele era parte de mim. Quando ele sofre eu sofro. Quando ele ri eu estou feliz. 

Não sei bem como explicar mas existe uma espécie de ligação entre nós. Aquele tipo de ligação que nos faz terminar as frases do outro. Que nos faz saber o que ele vai dizer antes de sequer abrir a boca. Que nos faz comunicar com um simples olhar.

Se é o homem perfeito? Não, não é o homem perfeito. Tão pouco acredito que haja tal coisa. Todos nós temos defeitos e qualidades e eu estou longe de acreditar que o amor é cego. Contudo é o homem perfeito para mim. Já diz o ditado que existe sempre um testo para cada panela e ele é o meu. Sei todas suas qualidades e defeitos e isso faz-me ama-lo mais.

Só para esclarecer, não somos o casal perfeito. Discutimos, amuamos, fazemos braço de ferro. Quase não temos tempo para nós. Eu chamo-lhe o meu estranho ele trata-me por desconhecida. Apesar de tudo consegue sempre fazer-me sorrir, mesmo quando estou furiosa, e quando olha para mim só vejo amor nos seus olhos.

Hoje a nossa relação celebra mais um ano. Eu olho para ele e não percebo como passaram tantos anos. Parece que ainda foi ontem que nos conhecemos. Os anos passaram a voar e eu só espero que os próximos sejam mais gentis connosco para que possamos aproveitar mais a nossa família.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.