Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Foi graças ao gémeos

Há alguns anos atrás o marido ofereceu-me um planta que adorei. Ao fim de uns tempos acabou por perder as flores que trazia e nunca mais deu flores. Estava mesmo ao pé da janela da cozinha que está quase sempre aberta, recebia luz directa.  Eu tinha cuidado com água, em mudar-lhe a terra, em tirar-lhe as folhas velhas. Ela ia crescendo mas sempre sem flores.

Entretanto os gémeos entraram na fase de escavar e comer terra e eu resolvi reencaminhar as duas planta para a varanda.  Uma não se deu nada bem e tive que a colher de volta em casa. Optei por dividi-la em dois vasos mais pequenos e assim posso tê-las longe da garras dos pestinhas. Contudo a planta a que me referia não se deu mal na varanda e eu quase que me esqueci lá dela. Passou lá os últimos meses ao frio, dormiu ao relento e foi regada pela água da chuva. Um dia destes abri ao abrir os estores do quanto reparei numa coisa vermelha. Afastei o cortinado e deparei-me com ela assim.

2016-03-09 15.54.23.jpg

2016-03-09 15.54.58.jpg

Costumam dizer que as plantas gostam de amor mas esta é daquelas independentes. Agora todos os dia vou espreita-la, adoro vê-la tão florida. Agora só tenho que ter cuidado quando vier o calor para ver como é que ela se vai safar.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.