Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Fins de semana sem os rapazes

Quando dizemos que os pequenos foram passar o fim de semana com os avós todas as pessoas acham que tivemos uns dias fantásticos. A verdade é que estes fins de semana nada tem de românticos ou de descanso. É neste dias que aproveitamos para colocar tudo em dia.

Este fim de semana não foi excepção. Na sexta-feira estava de tal forma desesperada que resolvi perguntar aos avós se ficava com eles. Tiveram fora o sábado e já foi uma grande ajuda. Como estivemos a fazer uma mini obra na nossa despensa tínhamos tudo atrasado. Conseguimos trocar e lavar todas as roupas de cama, bem como a roupa de toda a semana. Tratamos do quintal que estava mesmo a precisar. Retiramos ervas daninhas, teias de aranha, folhas e serradura. O marido esteve a fazer uma ligação eléctrica para termos tomadas no deck que está a ser construido. Depois preparamos o terreno, espalhamos tela para que as ervas daninhas não cresçam e casca de pinheiro por cima. Ainda fomos às compras em busca de materiais e de uma solução para o estendal que nos rouba demasiado espaço no local onde estava. Lá compramos um daqueles vasos de cimento que pesa tanto como eu. Nem sei bem como é que o levamos para o terraço do 1º andar. Quando descobrimos que uma parte do estendal estava cimentada ao chão tivemos que usar a imaginação. Felizmente somos pessoas desenrascadas e tudo ficou funcional.

Fizemos muito durante todo o dia. Tanto que adormeci de imediato quando me sentei no sofá às dez da noite. 

Se poderíamos ter feito isto tudo com os rapazes? Poder até podíamos mas teríamos levado o dobro do tempo. Está sempre alguém com fome ou com sede e temos que estar constantemente a interromper o trabalho para atender às necessidades deles. Depois fazem perguntas constantes e mexem em tudo. Estou mesmo a imaginar o marido de volta da electricidade e os rapazes a puxarem fios ou a mexerem nas chaves de fendas. Provavelmente acabaria connosco a ralhar com eles porque se poderiam magoar.

O facto de não estarem facilitam-nos em tudo até nos horários. Não tenho que estar a parar para fazer o almoço ou o jantar a uma hora especifica. Trabalhamos enquanto queremos e quando dá a fome desenrascamos qualquer coisa. Produzimos mais resultados e quando os pequenos regressam temos tempo para lhes dar atenção. Coisa que provavelmente não tínhamos se tivessem ficado connosco.

Por vezes temos que pedir ajuda para conseguirmos e nunca nos devemos envergonhar disso. Temos que pensar sempre no que é melhor para  toda a família.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.