Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Existem dias maus e depois existem dias...

Algo se passa connosco neste últimos tempos. Se eu fosse de acreditar em maus olhados e assim, já anda  paranóica. Acho que a fase pior começou quando nos bateram no carro e este foi para a oficina. Tive que andar dum lado para o outro para deixar o nosso e buscar o do seguro. Dias depois tive que entregar o do seguro e o nosso nem sequer estava pronto. A oficina disponibilizou um carro mas de cinco lugares, tivemos que nos desenrascar com um carro velho que nem a velocidade marcava e no qual não cabíamos os seis.

Finalmente a história do carro ficou resolvida e então veio a história da máquina de lavar roupa. Uma semana sem máquina com uma tonelada de roupa é algo que não quero relembrar. Entretanto fomos à gastro e ficou confirmado o refluxo do Salvador. Começou o omeoprazol e vamos ver como reage. No dia seguinte fomos ao otorrino e veio o diagnóstico que o Salvador tem otites serosas. Viemos com um batalhão de medicamentos e a conta na farmácia foi bastante jeitosa. 

No dia seguinte descubro que os pequenos trouxeram um presente da escola. Primeiro nem sabia bem o que era, foi necessário ir ao google e pesquisar imagens de piolhos para ter a certeza. Sou mãe à quase onze anos e nunca tinha tido piolhos em casa. Mais euros na farmácia. Novo corte de cabelo aos gémeos e a família toda com champô na cabeça. Passei os dias seguintes a lavar tudo o havia em casa para garantir que ficávamos sem ovos dos ditos cá em casa. Acho que lavei mais roupa em dois dias do que costumo lavar num mês. 

Segunda-feira volto ao trabalho exausta, mas com vontade de espairecer. O dia correu bem, tirando o facto de estar aterrorizada com os piolhos. Passei o tempo todo a coçar a cabeça sem saber se era psicológico ou se o champô me irritou a cabeça. Mais tarde cheguei a casa e percebi que tudo o que tinha no congelador estava a descongelar. Pensei que a porta tivesse ficado mas fechada e tratei de o fazer correctamente. Voltei uma horas mais tarde e estava tudo na mesma. Passei a noite a cima e baixo a acompanhar o processo, até que me conformei que não havia nada a fazer. Deitei fora o que não tinha salvação, partilhei o que podia ser consumido nos próximos dias. Ontem cheguei a casa e percebi que o frigorífico juntou-se ao irmão. Apesar de terem compressores diferentes o problema parece afectar os dois. Ou isso ou estamos outra vez a sofrer com os sentimentos dos nossos electrodomésticos.

A verdade é que aqui estamos nós, uma família de seis sem frigorífico ou congelador. O técnico vem hoje e eu só peço que seja algo para o qual tenha peças. Caso contrário terá que encomendar material e sabemos lá quando a coisa estará resolvida. É caso para dizer o que mais pode acontecer?

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.