Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Estes mais velhos...

A avó apanhou-os a conversar:

- Guilherme, beijinhos na boca são nojentos, não são?

- São um pouco Leonardo.

- Tu pensavas que eu tinha uma namorada mas não tenho é só amiga. Se fosse namorada tinha que dar beijinhos na boca e é tão nojento! Nunca vou dar beijinhos na boca.

- Leonardo se queres casar e ser pai tens que dar beijinhos na boca. - explica o Guilherme

- Ah pois...

 

 

Na sexta-feira aproveitei uns minutos que tivemos parados à espera que o portão da escola abri-se para lhes perguntar:

- Meninos o que é que vamos dar ao pai no dia do pai?

- Uns ténis do Benfica ou uns ténis do Benfica! - grita o Guilherme que está numa de benfiquista.

- Achas mesmo Guilherme? Têm que ser uma coisa útil. - respondo eu.

 - Então...

- Já sei! - exclama o Leonardo com os olhos a brilhar - Um emprego!

- Leonardo o pai já está a trabalhar à uma semana. Tu ainda não reparas-te? - pergunto

Em  defesa do Leonardo, explico que o marido trocou de trabalho e como se desvinculou na empresa onde trabalhava mais facilmente do que antecipávamos acabou por estar uma semana em casa.

-Ah pois. Então podemos dar-lhe um perfume, ou roupa - respondeu.

No fim de semana contei ao marido a sugestão do Leonardo e resolvemos perguntar-lhe porque motivo queria dar um emprego ao pai:

-Para ter dois trabalhos e ganhar mais dinheiro! - foi a resposta

Pelo menos queria um emprego para o pai e não um trabalho.

2 comentários

Comentar post