Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Estas crianças fazem cada uma!

Por vezes os nossos filhos fazem ou fazem coisas que nos deixam boquiabertos. Nós pais ficamos a tentar perceber de onde veio aquela acção ou informação. Muitas vezes não encontramos uma origem apenas sabemos que em determinado período apreenderam aquela informação. Lembro-me que o Guilherme com cerca de um anos aprendeu a deitar-se no chão a fazer fita. Onde aprende uma criança que está em casa e não tem outras crianças perto este tipo de comportamentos? Existem coisas que aparecem espontaneamente e não tem explicação.

No fim de semana, o Santiago estava no andarilho, na sala com o pai. Eu estava no cozinha a tirar a roupa da máquina e apercebi-me que ele tinha saído da sala, pensei que vinha ter comigo mas eis que ele começa a dirigir-se para o hall de acesso aos quartos. Continuei a dobrar roupa e oiço o Santiago emitir um som Lhé, Lhé.  Apressei-me a ir ao encontro do menino, olhei para o marido que já vinha também no encalço dele e perguntei se tinha ouvido bem. Encontramos o pequeno a tentar passar para o quartos dos irmãos contudo ficou barrado por um móvel que temos no hall. Como não conseguia sair passar começou a chamar mas, o som que emitia parecia mesmo que estava a chamar o Guilherme. Ainda pensei que tinha percebido mal mas o pai ouviu o mesmo, acho um pouco difícil estarmos os dois a alucinar. Claro que provavelmente tratou-se de uma casualidade mas que nos deixa de orelha no ar deixa.

Ontem foi a vez do Guilherme. Vínhamos no carro e ele diz que a senhora que estava a atravessar a estrada era uma idosa. Sabes mãe as velhas são idosas e os velhos são idosos. Não devemos dizer velhas e velhos então dizemos idosas ou idosos é mais educado. Eu não aprendi isto na escola, aprendi sozinho. Não consegui evitar rir do comentário e pensar que ele poderia transmitir esse conhecimento para o Leonardo que ainda no outro dia tivemos de repreender depois de dizer: "Já viram aquela velha feia!". Leonardo não dizemos velha dizemos senhora. "Está bem mas é uma senhora feia, não é?" As pessoas que passaram no momento afastaram-se a rir e eu tive que fazer um esforço enorme para manter uma cara séria enquanto lhe explicava que essas coisas não se dizem.

Hoje de manhã os pequeninos estavam a fazer uns sons tipo lha,lha, lha. O Leonardo vira-se para o Guilherme e diz que foi ele que ensinou os irmãos a dizer aquilo. Sim porque ele diz que os manos já começam a falar. Ainda no outro dia eles emitiram um som semelhante a olá e ele estava todo contente a dizer ao irmão que ele tinha falado.

É muito engraçado ver a interacção deles. É verdade que muito dos sons que os gémeos produzem aprenderam com os irmão. Um faz grrr e o outro responde igual. Um grita AH, o outro grita de volta. Estas crianças de hoje em dia tem uma capacidade de apreender que nos surpreende. Impressiona-me por exemplo a forma como os gémeos saltam para o tablet e se por acaso conseguem deitar-lhe a mão põem-se logo com as mãos a tentar mexer na imagem. E qual é o bebe que não adora o comando a televisão?

Estas crianças já vem com um processador mais avançado..

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.