Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

desafio de escrita dos pássaros #2- O amor e um estalo

Confesso que sou uma romântica incurável, daquelas que acredita em amor à primeira vista e no viveram felizes para sempre. Acredito piamente no amor e quando vi o tema desta semana “ o amor e um estalo” tive dificuldades em perceber como interligar ambos. À primeira vista uma coisa não tem qualquer relação com a outra, mas se pensarmos bem, afinal, até podem ter.

Amar alguém significa baixar a guarda e deixar essa pessoa entrar. A um determinado ponto acreditamos que conhecemos essa pessoa tão bem como nos conhecemos a nós, e esperamos que o contrário também aconteça. Esperamos que essa pessoa saiba os nossos pratos favoritos, a cor que mais gostamos e como nos surpreender numa ocasião especial.

E quando tal não acontece? Quando nos oferecem algo que não tem nada a ver connosco. Se nos compram uma roupa numa cor que abominamos ou nos cozinham um prato que detestamos. É como se sentíssemos uma bofetada na cara. É um despertar para a realidade que afinal aquela pessoa não nos conhece tão bem como pensamos, ou talvez sejamos nós que mudamos. Sim porque ao longo da vida as vivencias entranham-se em nós e quem somos hoje é diferente de quem fomos ontem.

O amor é feito de coisas boas mas também más. Uma resposta brusca ou mais seca de alguém que amamos trás uma mágoa. Mágoa esta que nunca seria sentida se o comportamento viesse de uma pessoa estranha.  

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.