Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Desafio de escrita dos pássaros #13

O fim do filme chegou e ela nem queria quer. Viu o “The End” meio tremido por entre as lágrimas que lhe corriam pelos olhos.

 

O final tinha sido triste, triste demais. Tão triste que sentia uma revolta surgir dentro de si. Como é que tinham tido coragem de matar o protagonista? Havia sido uma personagem genial que os cativara desde o primeiro minuto. Cómico, sério, aventureiro. Graças a ele tinha embarcado numa aventura. Deixara o seu lugar no cinema e tinha viajado para dentro de tela.

 

Tanta emoção e suspense para agora o ver morrer no fim. Uma desilusão crescia dentro de si. Desejava poder reescrever aquele final tão trágico. A personagem merecia melhor. Merecia continuar viva para, quem sabe, cativar outros em próximas aventuras.

 

Abandonou a sala escura com a sua mente a divagar com milhares de finais possíveis, todos eles melhores que aquele. Podia ter sido baleado mas conseguir sobreviver após uma luta entre a vida e a morte. Poderia ter conseguido disparar primeiro e evitar assim o seu ferimento. Ou antecipado a bala e fugindo assim da sua trajetória. Talvez ter levado reforços. Também podia não ter ido de todo.

 

Dava cada passo com a cabeça a pensar no final. Quanto mais pensava mas percebia que afinal o fim não havia sido assim tão mal.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.