Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Coisas que só nos acontecem a nós nº 19

Há pouco vinha na auto-estrada e deparei-me com um carro encostado numa parte em que faz um pequeno descampado. O carro tinha ambas as portas do lado direito abertas e estava alguém entre as portas com as calças caídas ao fundo das pernas.

Ora ao ver aquilo lembrei-me duma situação que vivemos há muitos alguns anos atrás. Estávamos a passar o nosso mês de férias no norte, como já era habitual, e naquele dia saímos para visitar alguém. Já não me recordo se era algum colega do meu pai ou da minha mãe mas sei que não sabíamos ao certo onde morava a dita pessoa. Andamos, andamos e nada de chegar ao destino. A paisagem em redor era mata e mais mata pelo que não tínhamos a quem pedir indicações.

Um pouco mais à frente, o meu pai viu uma mota encostada à berma e um senhor ao lado dela. Pensamos que seria boa ideia perguntar ao senhor se estávamos na direcção certa porque há quilómetros que não víamos viva alma. O pai abrandou o carro, há medida que nos aproximámos percebemos que o senhor tinha parado para fazer uma necessidade fisiológica que não era a numero um. Nem chegamos a parar porque o senhor puxou as calças de uma só vez para cima, deu um salto para a mota sem se importar com as calças desapertadas e arrancou a toda a velocidade.

Talvez seja por isso que o meu pai agora tem tanta renitência a pedir indicações a alguém.

 

 

 

 

2 comentários

Comentar post