Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Amor de gémeos

Vejo-vos crescer meus filhos. Os três anos estão quase à porta e vocês estão menos bebés a cada dia que passa. Todos os dias aparecem com uma palavra nova, com um comportamento diferente. Começam a fase de quererem ser independentes, aquela em que julgam que já não precisam de ajuda de ninguém. Estão também numa fase de procurar independência um do outro. Têm guerreado muito. Tudo o que um tem o outro quer, passam a vida a roubar os brinquedos um ao outro e claro que o que foi roubado parte para a violência. Gritam um com o outro enquanto cada um puxa um brinquedo para si como se estivessem a jogar ao jogo da corda.

É uma fase difícil. Tem havido muito choro e muito galos na cabeça infligidos por um brinquedo que o irmão lhe atirou à cabeça num ataque de fúria. Nós tentamos mediar a coisa mas não é fácil porque agora é um o lesionado mas logo a seguir é o outro.

No entanto nem tudo é mau. Existem também fase boas em que vos vejo sentados em conjunto a montar puzzles, adoro a forma como um procura as peças e ajuda o outro. Adoro o facto de andarem sempre um atrás do outro independentemente de tudo, podem ter-se chateado mas passados dois minutos já estão à procura do outro. Existem momentos em que vejo o quanto se adoram um ao outro. Quando um acorda primeiro não descansa enquanto não desperta o irmão. Quando dou uma coisa a um pede sempre para o irmão. Recentemente passamos por uma situação muito divertida. Tu Salvador tiveste medo do urso da Natura, vincavas os pés no chão para não te conseguirmos aproximar do urso. Entretanto percebes-te que o Santiago se ia aproximar do urso com o pai pelo que largas-te a minha mãe e foste pegar na do teu irmão. Começas-te a puxa-lo para trás enquanto gritavas: " não Santiago urso mau". Tornou-se óbvio que estavas preocupado com o teu irmão.

Sei que estas minhas memórias não iram durar para sempre. O tempo é inimigo neste caso e desvanece tudo mas gostava de conseguir manter o máximo possível. Tento fotografar para recordar mas muitas vezes na foto fica apenas uma imagem. De vez em quando tenho sorte e tiro alguma que parece que fala connosco. Uma daquelas em conseguimos sentir as emoções do  momento e esta para mim é uma delas.Deixo-vos uma foto que capta tão bem o amor que sentem um pelo outro.

PE_20170313_064353.pngficil

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.