Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Acho que é melhor ir a uma bruxa

Alguém me recomenda alguma? Não sei se acredito ou não mas há dias em que o azar é tanto que me pergunto se é normal.

Deitei-me com o Salvador na noite de terça para quarta porque o menino só gemia. O marido saiu um pouco antes das cinco e eu percebi que o menino estava muito quente, levantei-me e dei-lhe um pouco de xarope para a febre. Ele achou que como andávamos a pé já eram horas de acordar e embirrou que queria ir para  a sala. Consegui convence-lo a ir para a cama e deitei-me ao pé dele para tentar dormir. Andou às voltas algum tempo mas lá sossegou. Começai a ouvir um respirar profundo e ajeitei-me para dormir.

-Mãe, mãe - oiço o Santiago chamar.

Levantei-me a pressa para ver se ele não acordava o irmão e fui para a minha cama ter com ele. Assim que me deitei o Salvador começou a chorar. Fui busca-lo e deitei-me no meio dos dois na cama de casal. Virei-me para o Santiago, aconcheguei-o, bati-lhe um pouco no rabinho e lá adormeceu. Depois com cuidado virei-me para o outro lado e fiz o mesmo ao Salvador. Fiquei ali entalada entre eles a tentar dormir sem ter posição. Passei pelas brasas até que fui acordada pelo Santiago que é o meu  novo despertador.

Arranjei-me, dei-lhe biberão e coloquei soro no nariz do Santiago. Assim que coloquei o soro começou a sangrar da narina direita e tive que estar a tentar estancar a hemorragia. Fui colocar soro ao Salvador e não é que começa também a sangrar da narina direita. Com isto tudo já sai atrasada de casa.

Cheguei à porta da avó ao mesmo tempo que a madrinha dos meninos estava a sair. Ela ofereceu-se para levar o Salvador enquanto eu limpava o Santiago que estava novamente sujo de sangue. Tirei o Santiago do carro, preparo-me para atravessar a estrada e vejo madrinha a cair com o Salvador ao colo. Ela esmurrou o joelho e o menino bateu ligeiramente com a cabeça na pedra mármore da entrada do prédio. A madrinha ficou aflita pelo menino que chorava imenso mas foi mais o susto que outra coisa.

Já em casa da avó mencionei que não tinha tido tempo de lhe mudar as fraldas. Ela deitou o Santiago no sofá e eis que vêm o Guilherme com os olhos na televisão. Chega ao pé do sofá e senta-se com um salto em cima do peito do Santiago. A minha reacção foi dar-lhe um empurrão e ver se estava tudo bem com o Santi. Afinal o irmão têm 35 Kg e podia te-lo aleijado. Felizmente o facto de estar no sofá amorteceu o impacto e o Santiago estava bem. Fartei-me de resmungar com o Guilherme porque nunca vê nada, estou farta de lhe pedir que tenha mais atenção porque sem querer pode aleijar os irmãos a sério.

Vim trabalhar e passado um pouco liguei para saber dos meninos. Perto da hora de almoço a mãe liga-me e eu só ouvia o Salvador num choro desesperado. A avó dizia que não sabia o que lhe havia de fazer, já tinha tentado de tudo e ele não se calava. Disse-lhe que lhe desse algo para as dores e sai disparada do trabalho.

Nas urgências diagnosticaram uma bronquiolite aguda, pensava que só havia um tipo de bronquiolite, fizeram aerossóis ao menino e derem-lhe corticoides. Esperamos para ser novamente avaliado. A auscultação melhorou e tivemos alta. Vai fazer ventilam, Atroven e Celestone durante 3 dias.

Chego a casa e encontro o marido com o Santiago num desespero. Resolvi dar-lhe um biberão a ver se comiam alguma coisa. Deixe-os a beber  leite com o marido e fui ajudar o Gui com os trabalhos. Dois minutos depois o marido grita por mim. Chego à sala e vejo tudo sujo. O Santiago bebeu 150ml de leite engasgou-se e vomitou tudo. Tudo e mais alguma coisa. Sabem quando eles bebem 150 ml e depois vomitam o equivalente a litro e meio? O menino estava vomitado de alto a baixo, a espreguiçadeira estava intragável, o marido estava todo sujo, nem vou mencionar o sofá e a carpete.

Limpámos tudo o melhor possível com panos molhados e eu tratei logo de por a máquina da roupa a lavar aquilo tudo. No entanto hoje ainda me cheira a vomitado, logo à tarde vou tornar a esfregar tudo.

Dei um pouco de brufen ao Santiago, ele acalmou um pouco e dormiu. Eu sentia-me para lá de exausta felizmente tinha uma sobras de segunda feira e não tive que fazer jantar. Também depois disto tudo ninguém tinha muita fome.

Deitámos-nos cedo, o Salvador dormiu bem, já o Santiago gemeu a noite toda. Passei outra noite sempre a ajeita-lo em cima de uma almofada para respirar melhor.  Hoje deixei-os novamente com a avó, vamos lá ver se me deixam trabalhar o dia todo.

Agora pergunto não será azar a mais? 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.