Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

A inocência das crianças

- Mãe, eu tenho um colega que é rico!

- Ainda bem para ele Guilherme. Mas foi ele que te disse isso?

- Sim mãe. Eles diz a toda a gente que é muito rico.

- Esse tipo de coisas não se devem dizer assim. 

- Mas ele está sempre a dizer que vive numa casa com dois andares e que é rico.

- Guilherme não vou confirmar se o teu colega tem ou não dinheiro até porque isso não nos interessa. Vou só dizer-te que nós também temos uma casa de dois andares e não somos ricos.

- Nunca me tinha lembrado que a nossa casa também tem dois andares. Achas que ele está a mentir?

- Não sei, nem quero saber. Apenas quero que percebas que nem tudo o que te dizem é verdade. 

Estratégia dos pais para os pedidos difícil dos filhos

- Mãe?

- Sim Santiago.

- Mãe tu tens um bebé na barriga?

A minha primeira reação foi olhar para a minha barriga pensando de onde é que teria vindo aquela conversa.

- Não amor a mãe não tem um bebé na barriga.

- Mas eu nunca vi um bebé na barriga da mãe!

- A mãe já teve muitos bebés na barriga mas agora não.

- Mas eu quero!!!!!

Fiz o que qualquer progenitor faz para resolver o assunto.

- Então logo tens que ir pedir ao pai.

😂

Será que já perceberam o que se passa nos CTT?

Os pequenos estão a aprender as profissões na creche e ontem tivemos uma conversa muito interessante.

- Mãe eu quero ser bombeiro!

- Ai sim?

- Mas não é mascarar de bombeiro. É mesmo bombeiro para apagar o fogo.

- Podes ser o que quiseres Salvador e tu Santiago o que queres ser.

- Doutor!

- Médico?

- Sim, doutor de animais.

- Queres ser veterinário?

- Sim.

- Mas tu tens medo de cães.

- Eu vou tratar girafas, elefantes e leões.

- Não Santiago tu vais ser carteiro.

- Eu quero ser doutor. Não quero ser carteiro. 

- Salvador o teu irmão pode ser o que quiser.

- Mas assim ninguém é carteiro.

- Pode ser que um dos outros meninos queira ser.

- Nenhum amigo da escola quer ser carteiro.

Eu fiquei a pensar que com o rumo dos CTT carteiro não é uma profissão muito apetecível neste momento. 

Sempre a enganar a mãe

- Mãe amanhã comi pão com salsicha! - diz o Salvador

- Queres comer pão com salsicha?

- Não eu comi amanhã no café.

- Comeste ontem? Quem deu?

- O avô!

- Eu bebi um sumo! - exclama o Santiago

- O avô deu um pão com salsicha e sumo aos meninos?

- Eu bebi sumo e leite com chocolate. - afirma o Santiago

 Achei aquela história muito estranha. Assim que cheguei a casa perguntei ao marido:

-  O que é que os rapazes comeram no café?

 - Um chupa!

- Só isso?

- Sim. Porquê?

- Estes pequenos têm uma imaginação...

O Leonardo explica porque acredita no Pai Natal

- Leonardo és tão totó. O Pai Natal não existe. É tudo uma farsa. Os pais compram as prendas e fingem que foi o Pai Natal que as trouxe.

- Achas mesmo Guilherme?

- Claro que sim.

- Tu achas mesmo que todo o mundo ia pactuar com essa farsa? Achas que todos os pais iam gastar dinheiro em prendas só para fingir que o Pai Natal existe? Isso tem alguma lógica?

- Eu continuo a dizer que não existe.

- Pensa bem Guilherme. Achas mesmo que era possível haver uma farsa tão grande?

Não sei se convenceu o mais velho ou não, mas pelo menos, deve ter semeado alguma duvida na cabeça do irmão porque, no fim, escreveu uma carta ao Pai Natal.

Como deixar um homem sem palavras

No sábado arrastei o marido para uma loja. Eu queria comprar uma coisa especifica que tinha visto numa visita atrasada ao estabelecimento. Estava entretida a procurar...

- Mas o que é que tu procuras?

- Estava mesmo aqui mas agora já não vejo.

- Mas o que é? Assim ajudo-te a procurar.

- É uma moldura.

- Isso já eu percebi mas como é?

- Não te sei explicar bem. Sei que estava aqui escondida atrás de outras mas agora não a vejo. Acho que já a devem ter vendido.

- Então vamos embora?

- Não vamos escolher outra. Que pena adorava mesmo a outra e não vejo nada parecido. Era um género de uma árvore, mesmo perfeita para nós. Devia ter comprado logo. Baixa aquela para ver, e aquela. Vou tirar esta também para vermos melhor. Afinal a que quero está aqui escondida atrás destas.

O marido veio e lá tirou a pilha de molduras que estava à frente da pretendida.

PE_20171010_065510.png

- É mesmo esta que eu quero. Vês é perfeita para nós. Dá para colocarmos uma foto nossa e as dos miúdos à volta. É mesmo à conta.

- Catarina as molduras à volta são seis e os pequenos são só quatro.

- Por enquanto são só quatro.

O marido limitou-se a olhar para mim como quem vai fazer celibato pelos próximos vinte anos

 

Problemas de comunicação

Os mais velhos foram tomar banho juntos como de costume. Depois de limpos  foram para o quarto. O Guilherme disse para o Leonardo:

- Não entres agora porque eu estou a pendurar a roupa atrás da porta.

O Leonardo percebeu:

- Espera na casa de banho que eu já te levo a roupa.

Fui dar com ele, meia hora mais tarde, sentado em cima da sanita à espera que o irmão lhe fosse levar o pijama