Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Quando se juntam....

Vi os gémeos andarem pela casa aos cochichos. Segredavam coisas ao ouvido um do outro e depois trocavam olhares cúmplices.

Suspeitei que estavam a tramar alguma coisa. Segui pé ante pé atrás deles e... 

IMG_20201108_161845.jpg

Encontrei os rapazes a tentar chegar ao armário dos doces. Como a tentativa não resultou nada como trocar. 

IMG_20201108_161913.jpg

Estavam tão focados na missão que nem deram pela minha presença se não quando os repreendi. Fugiram a rir às gargalhadas, eu fiquei a fingir que estava zangada mas com imensa vontade de rir. 

Trabalhadores da aldeia

Aos poucos vamos avançando com o restauro da nossa casa centenária. Temos procurado soluções locais e deixem que vos diga as diferenças que noto. 

Quando preciso de alguma intervenção na casa do distrito de lisboa é difícil encontrar soluções. Temos que fazer mais de vinte telefonemas. Estão sempre todos muito ocupados e é quase preciso implorar para que alguém venha resolver o assunto. Os preços são inflacionados mas estamos tão desesperados que pagamos o que nos pedem. Exigem imediatamente metade do valor do orçamento antes de fazer o que quer que seja.

Na aldeia tudo está a ser diferente. Se ligamos para alguém são muito mais abertos. Estão sempre disponíveis para ajudar e se não é propriamente a sua área indicam quem nos pode fazer o serviço. Fornecem opiniões valiosas e até se voluntariam para efectuar coisas que nunca haviamos pensado. Entregam materias com facturas para pagamento quando puder. Existem ainda aqueles que temos que andar constantemente a pedir nib para acertar contas e ainda nos respondem que não há pressa. Nós que gostamos de pagar tudo na hora ficamos confusos com esta maneira de ser. Só tenho a dizer bem desta gente sociável que adora ver vida nas suas terras.

Brevemente, se tudo correr bem, serão mais seis cabeças a passear pelas ruas, mais quatro crianças a gritar pelos caminhos. Não sei se sabem ao certo o que está para chegar 😁

Dedicação

Acordei cedo e ao passar pelo quarto dos rapazes dei com o Leonardo já acordado.

IMG_20201104_071910.jpg

Mal tinha amanhecido mas o rapaz já estava debruçado sobre o livro de história. Não sei se deva ficar contente ou preocupada com a dedicação deste rapaz.  Se por um lado agradeço o facto de não ter de conferir se faz os trabalhos, ou se estudou para os testes. Por outro fico apreensiva com a sua preocupação constante com a escola. Passa as tardes a fazer trabalhos, pesquisas, praticar flauta, estudar. Sinto que devo vigiar o rapaz para ter certeza que não exige demais de si.

Gosto muito que tenha boas notas mas prefiro que seja feliz mesmo que tal implique umas notas medianas.

Vida de mãe é assim, sempre com preocupações. Um porque mal estuda, outro porque estuda demais. 

Saudades minhas

IMG_20201022_072846.jpg

No domingo depois do lanche abraçou a minha cintura e disse:

- Quero dar-te um grande abraço para matar saudades.

- Matar saudades? Mas eu estou aqui.

- Eu sei mas hoje é domingo. Amanhã tenho que ir para a escola e estou quase um dia sem ti. Sinto tantas saudades.

- Não ficas um dia inteiro, são apenas 8 horas sem mim.

- Parece um dia inteiro! - afirmou enquanto intensificava a força do abraço

Os meus filhos só saem do pé de mim para irem à escola. Sou eu que os vou levar e sou eu que os espero ao fim do dia. Não ficam no prolongamento da escola, nem frequentam ATL e mesmo assim queixam-se com saudades. Não sabem a sorte que têm. 

As laranjas

Ao  deixar os rapazes na escola. 

- Lá vem o rapaz que só come laranjas.

- Só come laranjas? - perguntei

- Sim o Santiago, ao almoço, pede sempre laranjas e fica triste quando não há. Agora quando chega a fruta guardamos logo uma para o nosso menino. 

 

Tanto se fala sobre a escola pública mas nós só temos a dizer bem. É a terceira por onde passamos e em todas elas os meus filhos foram mimados até mais não. Temos conhecido pessoas fantásticas. 

Pág. 2/2