Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Parabéns!!!!

Há uns anos atrás uma colega fez uma partida ao marido que eu adorei e resolvi aplicar este ano ao marido. Liguei-lhe de manhã e quando atendeu o telefone eu e os miúdos cantámos-lhe os parabéns. Ele gostou bastante do telefonema até que começou a perceber que aquilo não ficava por ali. Entretanto já lhe mandei meia dúzia de mensagens para o telemóvel pessoal, mais meia dúzia para o particular. Já lhe enviei os parabéns pelo facebook. Estou farta de lhos mandar pelo messenger e já perdi a conta aos email que lhe enviei.

Ele, coitado, já me escreveu de volta a dizer que já chegava mas eu não desisti. Vou continuar a enviar-lhe os parabéns até chegar a casa. Ele já nem me responde pelo que presumo deve estar danado comigo.

Já sabem que se deixarem de ter noticias minha ou se ouvirem alguma noticia estranha do género:" homem espanca mulher por esta lhe desejar os parabéns demasiadas vezes" somos nós.

P.S: Amor se estás a ler isto quero desejar-te os paragens!!!!!

Rotina depois do trabalho

Muitas são as pessoas que nos perguntam como é a nossa rotina de final do dia, afinal dar banho, fazer jantar, fazer trabalhos com quatro crianças é dose. Resolvi  então escrever um pouco sobre o assunto. À partida temos uma vantagem que é o facto de o marido os conseguir ir buscar à escola às 17:30. O marido vai buscar os gémeos por volta das 17:15, segue para a escola onde apanha os mais velhos e, por norma, às 17:45 já estão em casa. Se é dia de actividades ( segundas, quartas e sextas) os rapazes começam imediatamente a fazer os trabalhos. Entretanto eu chego por volta das 18:15, apresso-me a trocar de roupa e corremos para a piscina. Voltamos para casa às 20 horas jantamos o que o marido fez ou aqueceu. Nos dias de actividades tento deixar adiantado ou, até já feito, o jantar de véspera, assim o marido fica com a tarefa facilitada uma vez que também têm que tomar conta dos gémeos. Quando terminamos o jantar os rapazes acabam os trabalhos, se ainda não estão todos feitos e, ou, vêm um pouco de televisão até às 21:30 que é a hora de se deitarem.

Nos dias em que não há actividades chego a casa e costumo encontra-los a começar os trabalhos de casa. Eu vou fazendo o jantar enquanto os vou ajudando nas dúvidas. Costumam acabar os deveres ao mesmo tempo que o jantar fica pronto, ou então esperamos um pouco até eles acabarem. Nestes dias jantamos um pouco mais cedo o que significa que ficam com mais tempo para brincar ou ver bonecos.

O ano passado o Guilherme tinha musica para além da natação o que nos dificultava mais a vida. O pai deixava-o na musica depois da escola, eu ia busca-lo e íamos para a natação. Nesses dias jantava, fazia os trabalhos e quando acabava já eram horas de dormir. Por vezes tinha pena dele mas ele é que queria ter aquelas actividades.

Este ano ainda não sei se vai ou não voltar para a musica. Tão depressa diz que quer como não quer, também fala no futebol mas não sei se será possível conciliar os horários até porque acho que as crianças têm que ter tempo para ser crianças….

 

Mais um primeiro dia de aulas

Ontem foi dia de voltar à escola novamente.O dia começou bem. Conseguimos sair de casa a tempo e nem me precisei chatear. Deixei os pequenos na cresce e segui para a escola. Os mais velhos entraram contentes e carregadíssimos de material escolar.

Apesar de ser o primeiro dia o horário foi normal, pelo que, só voltaram ao final da tarde. Chegaram a casa bem dispostos mas, já com trabalhos para fazer. Nesta escola é assim, nunca à um dia de folga. 

Ao jantar contaram como foi reencontrar os colegas e conhecer alguns novos, no caso do Leonardo. Falaram sobre o que fizeram durante o dia e explicaram o que foi o almoço. Depois do jantar e dos trabalhos feitos  fui preparar as coisas para o dia seguinte. Perguntei ao marido onde estavam as lancheiras. Respondeu-me que o Guilherme se tinha esquecido da dele na escola e que a do Leonardo estava na mochila. Revirei a mochila  do rapaz e percebi que afinal o Leonardo também se tinha esquecido da dele. Claro que resmunguei sobre o facto de serem uns cabeças no ar e esquecerem-se de tudo. Depois percebi que me tinha esquecido dos óculos algures entre o trabalho e o carro e pensei que têm mesmo a quem sair....