Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Afinal a mãe também amua

Na sexta-feira ao final do dia rumamos até ao pé de Abrantes. Tínhamos tudo combinado para um fim de semana de convívio com a família. Eu estava contentíssima porque há imenso tempo que não tínhamos um ajuntamento destes. Ao todo éramos mais de vinte pessoas tudo debaixo do mesmo tecto. Imensos colchões de ar e pessoas a dormir por todo o lado. Banhos de biquíni no chuveiro na rua ou então de mangueira. Crianças felizes por poderem chapinhar à vontade.

O problema é que o convívio acabou cedo demais. O Salvador estava com febre desde quinta-feira mas eu tinha optado por ignorar pensando que seria uma pequena virose. Passou a noite de sexta a arder em febre e no sábado não amanheceu melhor. Acabamos por decidir voltar para casa depois do jantar. À tarde fomos à praia fluvial e os pequenos divertiram-se bastante. Entretanto a febre voltou e voltamos para casa da tia. O marido ficou em pânico quando percebeu que o menino tinha quase 41º de febre. Quis vir embora imediatamente e eu amuei. Disse-lhe que queria tomar banho e jantar até porque já lhe tinha dado o remédio para a febre que ia baixar não tarda. Mas o marido só queria vir embora. Acabei por tomar um banho rápido dar comer aos pequenos e saímos. Eu sai de tal forma contrariada que optei por me sentar na terceira fila de bancos e fingi que estava a dormir a viagem toda. Chegamos a casa e a telha ainda não tinha passado. Recusei-me a ir ao hospital com o pequeno e disse ao marido que fosse ele. Não me orgulho do que fiz mas pensei que seria mais uma daquelas vezes que vamos ao hospital e os médicos nos dizem que temos que esperar que passe. 

Acabaram por voltar do hospital com antibiótico devido a uma amigdalite. O destino têm uma forma de nos passar rasteiras. O pequeno passou o domingo cheio de febre e na segunda estava ainda pior. Voltei à urgência ontem onde foi diagnostico com escarlatina e levou uma injecção de penicilina.

Agora temos que esperar que a injecção faça efeito e rezar para que mais nenhum apanhe.