Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Incentivo às boas notas

Chegou o final do ano lectivo e com ele as notas finais. Fiquei muito satisfeita com as notas dos rapazes. O Guilherme não conseguiu subir o satisfaz a português mas teve bom a todas as outras disciplinas. Só não subiu a nota a português por causa da letra pelo que o trabalho para as férias é fazer muitas cópias. Ele até faz uma letra bonita se tiver tempo o problema é que quando começa a escrever depressa a coisa descamba. Por isso é importante treinar a escrita para que consiga fazer letra bonita mesmo quando escreve depressa.

O Leonardo teve muito bom às principais disciplinas, bons e muito bons às restantes. Foi seleccionado para o quadro de honra. Organizaram uma festa na escola onde entregaram um diploma de mérito e ofereceram um livro a todas as crianças com resultados excelentes. Seguiu-se um pequeno lanche e um bolo tudo para motivar os pequenos. Os miudos não podiam estar mais contentes, era vê-los a pousar para fotos com o diploma à frente de peito cheio de orgulho.

No fundo não foi nada de extraordinário mas foi o suficiente para motivar os pequenos a trabalharem para manterem as boas notas. Fiquei surpreendida e satisfeita com este pequeno gesto do agrupamento. Acho que é uma boa maneira de dar animo aos pequenos. Não sei se existem muito mais escolas a fazerem o mesmo. O agrupamento onde andamos antes deste não o fazia e os que conheço por parte de amigos e conhecidos também não. Gostaria de ver mais medidas semelhaste pelo nosso pais fora para incentivar as nossas crianças a estudar com mais afinco.

Um dia são um amor, noutro...

No sábado deixamos os gémeos umas horas na madrinha enquanto fomos fazer umas compras. Quando os fomos buscar a madrinha fartou-se de os elogiar, dizendo que os achava muito mais crescidos e calmos. Eu confirmei, parece que finalmente ganharam tino e começam a fazer as coisas que lhes dizemos. Quase nem têm feito asneiras.Voltei contente para casa porque os meus pequenos estavam finalmente a ganhar tino. 

O sábado passou, deu lugar ao domingo e os meus pequenos transformaram-se em dois Gremlins. De manhã estava a fazer um bolo, abri o frigorifico e peguei em dois ovos em cada mão. O Santiago vem a correr e fecha a porta do frigorifico ainda com as minhas mãos no interior. Claro que deixei cair os ovos com o entalão que levei. Fiquei com o frigorifico e com o chão todo sujo. Depois fui estender roupa, o Salvador aparece do nada pega numa sandália do Leonardo e atira-a janela fora. ainda se preparava para atirar mais coisas mas fechei a janela a tempo.

Mais tarde tivemos umas visitas em casa, estávamos na conversa até que percebemos que os gémeos estavam muito calados. Fomos à procura deles e encontramos-los fechados na casa de banho a fazer das suas. Abriram o armário e divertiram-se a deitar tudo para a sanita. Quando digo tudo é mesmo tudo. Cotonetes, caixas de cotonetes, sabonetes, pensos rápidos...

Para acabar o dia, porque ainda não tinham aprontado o suficiente, roubaram uma banana da fruteira sem que déssemos conta. Só nos apercebemos quando fomos ver porque estavam sossegados e descobrimos dois meninos barrados de banana. Banana na roupa, no cabelo, no corpo, no chão, na capa do sofá, no sofá e inclusive banana nos calções do Guilherme que, é tão atento que, para além de não ver o que os irmãos estavam a fazer ainda se sentou em cima do chiqueiro.

Ainda bem que isto agora é só de vez em quando porque o meu coração não aguenta tanta emoção forte. Acho que há dias que acordam mais inspirados ou talvez seja uma forma de nos mostrarem que não nos devemos habituar à boa vida.