Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Sai mesmo à mãe!

Esta é a expressão que mais ouço, por parte do meu marido, em relação ao Leonardo. É verdade que tem um feitio muito especial coisa que eu também tenho. Contudo o meu feitio não era nem de perto nem de longe semelhante ao dele aos 5 anos.

Na segunda feira escolhi-lhe uma calças todas giras para levar a uma consulta que tinha. Quando viu as calças teimou que não as queria vestir. Depois de  eu muito insistir a tentar saber porque lá me disse que não gostava do filme das calças. Olhei para elas com a atenção e vi que eram umas que tínhamos comprado com o tema da Idade do Gelo numero 4. Eu continuei a tentar convence-lo que eram muito fixes, por acaso gosto bastante das calças. confirmou-me que tinha algumas coisas giras mas não as ia vestir. Desisti e disse-lhe que escolhe-se e vesti-se o que quisesse. Foi para o médico com umas calças com joelheiras.

No dia seguinte chovia, torrencialmente, pelo que lhe disse para ir calçar as galochas, do homem aranha, que lhe compramos no outro dia. Recusou-se a calçar as galochas porque se as levasse iam ficar sujas.

Quem é que não quer calçar os sapatos mais fixes que tem. Quando era miúda se gostava de um calçado metia-o nos pés e nunca mais os tirava. A mãe tinha que me apanhar distraída para os colocar na máquina a lavar. Pois o meu filho não, para variar é do contra. Pelos vistos deve querer guardar as galochas para recordação. Qualquer dia vai para as calcar e não lhe servem. Ainda tenho que arranjar forma de lhe dar a volta.

Hoje de manhã disse-me com um ar muito triste:

- Mãe, ontem não tive bolinha azul (cor que indica comportamento excelente).

- Ai não meu amor. Então que bolinha tiveste. - perguntei um pouco a medo por o ver tão triste.

-Tive bolinha verde ( cor que indica comportamento muito bom).- respondeu muito triste.

Tive que o animar, dizendo-lhe que o verde também era bom. Mas fiquei a pensar que se um dia trás bolinha amarela vai chorar baba e ranho. Nunca vi ninguém tão picuinhas com tudo

Será que posso utilizar a casa de banho descansada!

Não sei que mania é esta dos meus filhos mas adoram a casa de banho. É só eu entrar nesta divisão, fechar a porta e lá vem alguém atrás de mim. Ora é para partilhar o banho comigo, ou para escovar os dentes, ou para me mostrar os trabalhos, ou vêm simplesmente à minha procura, porque se me perdem de vista dois segundos é o fim do mundo. No outro dia entrei na casa de banho muito silenciosamente e fechei a porta com todo o cuidado. Nem passados dois segundos começo a ouvir:

- Leonardo, viste a mãe?

- Não.

-Pai, sabes da mãe?

- Não sei. Deve estar no quarto.

E lá vem ele espreitar o quarto, depara-se com a porta da casa de banho fechada e percebe que eu estou escondida lá dentro. Claro que entra logo para falar comigo. Por vezes estou a escovar os dentes e os mais velhos estão sentados, um na sanita e outro no bidé, a falarem comigo.

Agora pergunto eu, não há uma divisão mais apropriada para conversarmos? Pensando bem esta é a divisão mais calma da casa. De tal modo que já me tranquei lá dentro só para ter um minuto de sossego. Bem é a mais calma desde que não estejam os gémeos a chorar à porta porque também querem entrar. Uma pessoa abra a porta e...

20151102_183156.jpg

2015-11-03 12.20.32.jpg

Quando damos conta já está um a limar os dentes.

Não consigo perceber o fascinio por esta divisão.

Vamos ao Circo?

Resultado de imagem para imagens de circo

 

Esta semana fomos convidados por uns amigos para ir ao Circo com eles. Mais uma decisão que requereu alguma ponderação. O marido afirmou logo que não queria ir porque não gosta. Eu decidi imediatamente que iria com os mais velhos. Não digo que seja amante deste espectáculo mas confesso que desde que fui mãe passei a olha-lo com outros olhos. Não gosto do Circo em si mas gosto do brilho nos olhos que o Circo trás às crianças. Adoro ver os sorrisos deles nas bancadas. O seu olhar atento e sonhador. Afinal, qual de nós não almejou em tempos ser malabarista, contorcionista ou mágico. Adoro a algazarra dos palhaços e com eles as gargalhadas em uni som que se ouvem.

Assim sendo, ficou a duvida sobre levar ou não os gémeos. O pai disse logo que ficava com eles em casa. Mas eu gostava que eles fossem. Será que vão apreciar o espectáculo? Não sei. A única coisa que sei é que levei o Leonardo com, exactamente, 1 ano de idade e ele portou-se lindamente. Na altura também pensei em não o levar, porque pensei que não iria parar sossegado mas ele, contra todos as minhas expectativas, teve sossegadinho e atento o tempo todo.

Resolvi então pedir à avó que viesse para me ajudar e levar os gémeos também. O máximo que pode acontecer é ter que agarrar neles e vir cá para fora enquanto que os mais velhos desfrutam do espectáculo.

Ainda faltam 3 semanas mas confesso que estou ansiosa. Ansiosa por ver aquela felicidade estampada nos olhos. Ansiosa para ver como se vão portar os gémeos. Ainda não informei os mais velhos para não ter que os ouvir todos os dias a perguntar se ainda falta muito. Digo-lhes só de véspera . Já sei que tenho que levar a carteira recheada porque aquilo é uma máquina de chupar dinheiro. Ora é pipocas, algodão doce, farturas, carrosséis, fotos, espadas luminosas... Enfim dias não são dias e estas quadras festivas são próprias para isso.

E por ai porque idade levaram os meninos pela primeira vez ao Circo? Eles gostaram?