Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Homem voador

Esta manhã, quando ia a caminha da escola, para deixar os meninos, tive que travar um pouco mais do que o costume porque a mota que ia à minha frente quase que parou para entrar na rotunda, apesar de não estar ninguém a circular.

Não foi nada de mais mas o Guilherme deve ter achado que me aproximei muito da mota e disse-me:

-Sabes mãe? Se bateres na mota por trás o senhor sai a voar da mota.

Fui o resto do caminho todo a rir às gargalhadas com a imagem do homem voador. Só estes meus filhos para me poder bem disposta logo pela manhã.

A minha cabeça já não é o que era!

Não sei que é da idade, do trabalho ou dos miúdos mas, o facto é que, a minha memoria já não é o que era. Ainda me consigo lembrar do que o marido me disse há dois ou três anos atrás. Ainda consigo ir buscar coisas do arco a velha quando estamos a discutir quem tem razão. Sim ainda me consigo lembrar de certas coisas que ele disse, prometeu ou afirmou e que depois não se realizaram.

Contudo não me consigo lembrar de coisas básicas, como lembrar-me se paguei ou não as compras no supermercado. Acreditem! No outro dia o empregado passou as minhas compras, eu tratei de as arrumar e quando olho para a caixa estava uma senhora a pagar. Fiquei confusa porque não me lembrava de ter pago as compras mas, se estava outra senhora a pagar então o que era feito da minha conta. Será que a senhora teve pena de mim e resolveu liquidar a minha divida? Afinal nada disso. A senhora tinha ido buscar uma coisa e tinha a venda suspensa. O empregado aproveitou para tratar da venda dela enquanto eu arrumava as minhas mercearias. Claro que tive que pagar na mesma.

Outra coisa que me esqueço frequentemente é de como cheguei até casa. Sei que lá cheguei mas não me lembro quem conduziu o carro.

Vou às compras para comprar o artigo X, saiu da loja com um carro cheio mas sem o artigo X.

Hoje aproveitei para fazer umas compras à hora de almoço. Uma colega pediu-me um garrafão de água, eu disse que sim e ela pediu-me que aponta-se na minha lista porque já no passado me pediu coisas que me esqueci de trazer. Consegui trazer-lhe o pedido, embora confesse que me ia esquecendo. Tive que pedir à menina para ir passando as compras enquanto ia lá a correr.Isto porque não consultei a minha agenda.

De facto comecei, de há uns meses para cá, a apontar tudo numa agenda que tenho. Mas entre gatafunhos e rabiscos muitas são as vezes que não percebo o que escrevi. Também acontece que, por vezes, tenho a certeza que sei o que está escrito mas depois quando vou a ver esqueci-me de metade. Como ia acontecendo hoje com o pedido da colega.

Tenho que me mentalizar que estou esquecida e preciso de apontar tudo. Quando digo tudo é mesmo tudo. Coisas a fazer, telefonemas a efectuar, actividades a marcar... É isto ou tomar qualquer coisa para a memória.

 

 

Em modo Ventilan

Por aqui estamos mais uma vez em modo Ventilan. Ainda na quarta feira passada paramos com os pufs e ontem já tivemos que recomeçar.

O Salvador passou a noite de segunda para terça toda a gemer. Primeiro não percebi o que se passava porque não apresentava pieira. Toquei-lhe a ver se estava quente mas a temperatura estava normal então pensei que seria algum dentinho a fazer das suas. De manhã quando despertou e se pôs de pé comecei a ouvir uma respiração  muito atrapalhada. Despi-o para ver o peito e vi que estava cheio de covinhas, devo dizer que nunca o tinha visto tão aflito. Comecei logo a fazer lhes o Ventilan, comecei também ao Santiago porque também já estava com um pouco de pieira e assim não deixo avançar.  Ontem tentei fazer de 8 em 8 horas mas o menino está de tal forma aflito que há noite tive que fazer após as 6 horas. Vamos lá ver se hoje ao longo do dia melhora caso contrário teremos que começar outra terapêutica.

Fico um pouco preocupada porque assim que vieram uns dias mais frescos ficaram logo aflitos. Tinha esperança que este inverno corresse melhor, porque já são maiores e resistentes, mas se isto for uma antevisão do que ai vêm, não vai ser fácil. Vamos tentar aguardar até ao final do mês, por essa altura vamos às consultas de Alergologia e de Otorrino e se isto continuar teremos que tentar novos tratamentos.