Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Coração apertado

Estou aqui sentada a escrever com o coração apertado. Resolvemos fazer uma escapadinha este fim-de-semana eu estive sempre animada com a saída. Confesso que estava em pulgas, estava e estou. Isto é, uma parte de mim está em pulgas para desfrutar de algum tempo como casal, para podemos falar horas sem ter alguém a interromper, sem choros, sem birras. Mas também sem gargalhadas, sem abraços e beijinhos dos miúdos.

Ainda não saí e já estou a morrer de saudades. Só me apetecia sair daqui, correr para o pé deles e abraça-los até há hora de ir.

Vai ser a primeira vez que vou estar tanto tempo sem eles. Os mais velhos já dormem às vezes na avó mas, os mais novos nunca ficaram fora de casa. Sei que eles vão ficar bem, aliás vão ficar óptimos. Estão todos entusiasmados porque vão fazer uma festa do pijama com os avós e os padrinhos dos gémeos. Amanhã os mais velhos vão dormir a casa de uns amigos. No domingo irão à festa de aniversário da amiga onde vão dormir e depois há noite já estaremos nós. A cunhada também já se ofereceu para ir levar os sobrinhos a passear. Só consigo pensar em como são umas crianças cheias de sorte, tem tanta gente que os ama. Quando digo eles refiro-me a nós também, claro. Temos sempre tanta ajuda da familia e amigos, não há palavras para agradecer o apoio que nos dão.

Vai ser um fim de estreias, sei que eles vão-se divertir muito. Mas também sei que vão ter saudades. O Guilherme na quinta-feira perguntou-me porque ia ficar três dias com a avó e eu respondi-lhe que nós, pais, íamos passear. Respondeu-me que também gosta de passear.

Ontem, já a preparar a separação, pediram-me para me deitar com eles. Como sou só uma deitei-me com o Leonardo e disse ao Gui para ir para a cama. Passados 5 minutos esgueirei-me do pé do Leonardo, que já dormia profundamente, e fui deitar-me com o Guilherme. Falamos um pouco e depois mandei-o dormir. Entretanto aparece o marido à minha procura. Tanto gajo de volta da mesma mulher! Realmente não passam sem mim mas eu também não passo sem eles.

Vamos ver como correm os próximos dias. Bom fim-de-semana para todos.

Completa a frase...

Os Pequenos Encantos fizeram-me um desafio e ainda bem. Hoje preciso de ajuda para me distrair, tenho a cabeça um pouco longe do corpo.

Ora vamos lá:

 

Sou muito teimosa. Não é muito é muitíssimo teimosa.

 

Não suporto má educação

 

Já me zanguei com o mundo. Já passei por uma daquelas fases em que pensamos porquê a mim, que fiz eu para merecer isto. Felizmente acabei por superar.

 

Quando era criança era muito espevitada. Com cerca de três anos todas as pessoas diziam que eu tinha as pernas muito bonitas ( rechonchudas). Então assim que conhecia alguém tratava de mostrar as minhas pernas para que pudessem tecer elogios.

 

Neste exacto momento estou a ouvir musica enquanto escrevo.

 

Morro de medo de osgas. Não as suporto.

 

Sempre gostei de crianças

 

Se eu pudesse tinha 10 filhos

 

Adoro ler

 

Fico feliz quando estamos em família

 

Se pudesse voltar no tempo não alterava nada. Nem mesmo os erros pois é graças a eles que sou a pessoa que sou hoje.

 

Quero viajar para mil e um destinos. Existe tanto para ver.

 

Eu preciso de amor da minha família .Preciso de gritos, correrias e gargalhadas dos pequenos. Por vezes também preciso de silencio e tempo para mim.

 

As minhas vítimas são:

nuagesdansmoncafe

lovelypeople

specialthingsbyme

omeumaiorsonho