Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Coisas que só nos acontecem a nós nº3

Estava a trabalhar à noite na sapataria quando faltou a luz. Fechei a loja mais cedo e resolvi ir a casa dos pais. Estive lá um bocado na conversa, perto das 22H fui para casa até porque o Rodrigo deveria estar a chegar. À saída, a mãe exigiu que lhe liga-se quando chega-se a casa. Continuava a não haver luz, o apagão era bastante grande.

Cheguei a casa ainda às escuras, entretive-me a falar com a madrinha até que começo a ouvir o telefone de casa a tocar. Corri escadas a cima a tempo de atender a mãe.

- Mãe acabei de chegar, já te ia ligar.

- Estava a ligar porque o teu pai quer perguntar-te pelas luzes.

- A luz acabou agora mesmo de chegar.

- Não é essa luz. As luzes do carro.

- Quais luzes do carro?

 - Catarina, tu saíste daqui com as luzes do carro apagadas. Deste conta ou foste o caminho todo com elas apagadas?

Ainda hoje estou para perceber como é que eu fiz o caminho todo com os faróis do carro desligado. Nem sequer havia luz nas ruas.  O meu carrinho já devia saber o caminho para casa

 

Minimos

Finalmente fomos ver o tão famoso filme.

Eram 7:30 da manhã e o Guilherme já me andava a chatear se já eram horas. Respondi-lhe que ainda não, só íamos à tarde. Passado um pouco lá estava ele novamente a perguntar. Acabei por lhe dizer que íamos as 15H, para que deixasse de perguntar de cinco em cinco minutos. Passado um pouco aparece de relógio de pulso todo contente, olha para o microondas e fica intrigado. Pergunta porque é que naquele relógio eram 9:30H e no dele eram 13:30H. Respondi-lhe que o relógio dele estava mal, fico triste porque pensava que estava quase na hora. O pai acertou-lhe o relógio e eu disse que não queria nem mais um pio sobre o assunto ou não haveria cinema para ninguém.

Depois de almoço saímos de casa. Chegados ao cinema estava uma fila imensa (nada que eu não estivesse à espera). Os bilhetes já estavam esgotados para a sessão das 15H, e já poucos havia para a sessão seguinte. Havia miúdos muito tristes porque tinham que esperar ou porque já não iam ao cinema. Nós como tínhamos reserva não tivemos problema.

Ainda o filme estava a começar e já se ouviam as gargalhadas. Os primeiros 15 minutos foram engraçados mas depois as piadas foram esmorecendo. O filme é engraçado mas fiquei desiludida, estava a espera de mais, mais gargalhadas, mais animação. Os meninos disseram que gostaram mas não saíram do cinema com aquele brilho nos olhos que habitualmente trazem. Não estiveram as horas seguintes a relembrar os melhores pormenores como costumam fazer.

Chegaram a casa e não foram a correr contar a história ao pai. Foi preciso o pai perguntar se tinham gostado, recebeu como resposta um sim e mais nada.

Resumindo é um filme giro mas não é um daqueles inesquecíveis que temos vontade de ver 1001 vezes.