Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Um azar nunca vem só

Primeiro que tudo, estou aqui a tentar escrever enquanto vou sacudindo as malditas formigas que continuam em grande. Acho que já tenho formigas no coro cabeludo. Isto vai levar uma eternidade a ficar pronto.

Até me considero uma pessoa de sorte, mas devo dizer que quando ando azarada, ando azarada.

Ontem cheguei ao trabalho e constatei que a minha secretária tinha sido reclamada pelas formigas, só é pena que não  leiam e respondam aos emails por mim. Estive a manhã toda (para alem de sacudir formigas) a atender telefonemas de uma cliente que se lembrou que precisava de por mercadoria no nosso armazém mas tinha que renegociar o preço. Depois de terem a cotação mais de uma semana lembrou-se no exacto dia em que a chefe foi de férias. Não fugindo à regra, a pipoca rebenta sempre na minha mão. Enfim tomei algumas decisões e vamos ver o que vai dar.

Sai mais cedo para ir a uma consulta com o Leonardo. Parei o carro no parque e seleccionei a via verde para ser mais rápido. Á saída a cancela não abre. Toco na campainha e espero um pouco. Por fim o segurança responde, explico o que se passa e ele pede-me a matricula. Matricula? Só um momento. Ainda por cima estava com a carrinha do marido porque a minha estava sem óleo ( verdade, verdadinha é que não sei a matricula de nenhuma das duas). Puxa o carro atrás, sai do carro e diz a matricula. Finalmente a cancela abriu-se e eu sai.

Depois de pegar os meninos todos fui ter com o mano para buscar óleo. No trajecto verifiquei que estava a luz vermelha Key a piscar, não liguei porque o comando estava na minha mala. Quando vou arrancar no cruzamento a seguir a carrinha vai a baixo, toca a dar à chave e nada, tenta mais uma vez e nada. Os carros a trás começam a buzinar e eu já estou a fervilhar por dentro. Procuro a mala e tento descobrir a chave o que é uma tarefa quase impossível. Lá encontro o comando, coloco-o junto da consola central e a carrinha nada de pegar. Danei-me, arranquei o botão de arranque e a chave do comando, coloquei a chave directamente na ignição e sai dali.

Fui fazer o que tinha a fazer e fui para casa. O marido tratou logo da minha carrinha porque eu disse-lhe que não levava mais a outra. Eu e estas novas tecnologias não nos damos muito bem. Não sei porque mas costumam funcionar lindamente com as outras pessoas mas quando é comigo nada funciona....

 

 

Continuo sem saber onde é que aprendem estas coisas

Ontem fui com o Leonardo à consulta de estrabismo. Entre as medições e a nova chamada da médica o menino disse-me que tinha que ir à casa de banho. Se há coisa que eu odeio são casas de banho publicas mas claro que o menino não podia esperar. Entramos numa casa de banho imunda e o Leonardo diz:

- Mãe estiveram pessoas más aqui.

-Então porque?

-Oh mãe tu não vens tentos papeis no chão e tudo sujo? As pessoas más é que deitam papeis para o chão e deixam tudo sujo.