Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Isto não vai ser fácil

- Mãe tenho uma coisa para contar! O Leonardo pode sair do carro para não ouvir?

- Na nossa família não temos segredos Salvador. Podes falar à frente do Leonardo. 

- Mas eu tenho vergonha. 

- Conta lá! 

- Eu tenho uma namorada! 

- O quê? 

- Sim hoje falei com a R. e contei-lhe todos os meus segredos. Então ela disse que era minha namorada. 

- E que segredos é que lhe disseste? 

- Que gosto de mais meninas. Também gosto da M.R. da M.I. da C...

- E a R. aceitou isso? 

- Sim porque eu gosto mais dela. 

- Então e o que fizeram como namorados? Andaram de mãos dadas? 

- Sim. Ela  também me deu um beijinho na cara, demos abraços. Eu não queria nada dessas coisas mas ela diz que era assim. 

Isto não vai ser fácil 🙄

 

 

 

 

Durante o jantar

- Pai, hoje uma menina tentou dar-me um beijo.

- A sério Salvador?

- Sim mesmo aqui. - disse enquanto apontava para a boca com uma expressão de gozo

- Então e tu não deixaste?

- Claro que não! Eu não quero casar já, sou muito novo.

Claro que o som das gargalhadas ecoou pela cozinha.

- Mas não tens que casar logo.

- Eu só sei que não quero ser como vocês!

- Porquê?

- Quero ter seis cães, nove peixinhos e outros animais antes de casar.

Este rapaz anima o dia. 

Como o comportamento muda

Hoje os rapazes vão para casa dos avós e eu sigo de encontro ao marido. Estamos de novo numa fase em que é necessário tomar decisões e nada como estar no local para perceber como cada escolha influencia o resto.

Mas o que quero contar é a diferença no comportamento dos rapazes. Por norma tenho que os chamar meia dúzia de vezes até sairem da cama. Também é necessário pedir para pararem de brincar à mesa senão demoram o dobro do tempo a comer. Não passa um dia em que não me zangue porque está na hora de sair e ainda alguém tem os dentes por lavar ou uma mochila para preparar.

Tudo isto muda quando sabem que vão para algum local que gostam. Hoje acordaram cedo, trocaram de roupa num ápice, comeram num instante e estavam prontos a sair quinze minutos antes da hora. 

Já lhes disse que vou passar a inventar planos interessantes de forma às manhãs passarem a ser assim sempre😂

Poluição sonora

- Mãe sabias que não deves colocar as máquinas a trabalhar a esta hora?

- O quê Guilherme?

- A esta hora da noite, como o ruído diminui, ouvimos melhor o som das máquinas. Por isso não devias estar a secar roupa para não incomodar os vizinhos.

- Duvido que os vizinhos das casas ao lado consigam ouvir a máquina de secar. Para além disso, são apenas dez da noite, mais uma hora e ela já acaba.

- Só estou a dizer isto porque a minha professora de físico química explicou que existem pessoas que se cometem suicídio por não conseguirem descansar devido a ruídos noturnos.

- 😮 Guilherme não sabia. No entanto tens que dizer à tua professora que ela tem que convencer as companhias da electricidade a baixarem o preço da electricidade durante o dia. Se dão desconto à noite claro que  vamos aproveitar essas horas para ligar as máquinas.

- Pois a minha professora também referiu isso. 

As últimas semanas

As últimas semanas não foram fáceis. O marido tem tipo pessoas de férias pelo que tem trabalhado mais horas. Sofro com a ausência no regresso a casa. Não tenho outro remédio se não ser mãe e pai nestes dias, entre banhos, jantares, trabalhos de casa e preparativos para o dia seguinte, não sobra muito de mim. Juntando isto a um sai e entra de casa para distribuir e recolher crianças mais uma fugaz tentativa de trabalhar é de enlouquecer. 

Os miúdos também sofrem. No sábado abraçaram o pai enquanto referiam as saudades que tinham dele. Os escassos minutos de manhã são curtos e sabem a pouco.

Esta semana é ainda pior, o marido seguiu para mais uma semana de trabalho na nossa casinha e sentimos ainda mais a falta dele. Só resta esperar que estes dias passem depressa para tudo voltar ao normal. 

Assim nasce a fama

- Amor nem sabes a conversa que tive hoje com os gémeos. - disse ao marido - Foi sobre ti. 

- Sobre mim?

- Sim. Começou assim:

"-Mãe a professora pediu tampas mas não são tampas dos iogurtes. São castanhas com branquinhos.

- Rolhas de cortiça?

- Sim é mesmo isso. Temos em casa?

- Temos sim.

- Eu já sabia! Com aquele vinho todo que o pai bebe!"

Acabei o relato e o marido olhava para mim com um ar incrédulo.

- Mas eles dizem que eu bebo vinho?

- Muito vinho... - comentei a rir - Deves ter fama de bêbado.

- Logo eu que nunca bebi vinho na vida.

Não sei onde os rapazes foram buscar a ideia mas demos umas boas gargalhadas à conta dela. 

14 anos de Guilherme

IMG_20210421_074637.jpg

 

Faz hoje 14 anos que me tornei mãe. 14 anos desde que peguei no meu primeiro bebé e me apaixonei perdidamente.

Este foi o filho que mais me ensinou, trouxe toda uma nova dimensão ao meu mundo. Foi também o filho com o qual mais sinto que errei, fruto da inexperiência, erros num processo de aprendizagem.

Apesar de tudo os erros não devem ter sido crassos. É um ser gentil, preocupado com o mundo e com todos os que o rodeiam. É um bom filho, respeitador, amigo e sempre prestável. Uma espécie de Deus para os irmãos que olham para ele como um exemplo a seguir.

Adora crianças e não se importa nada de passar dias a brincar com um bebé.

Que continue a crescer assim, simples, carinhoso, compreensivo. Eu aqui estarei a assistir com o coração a transbordar de orgulho❤️

Sobre o dia de ontem

Estava a sair do dentista quando o marido me ligou. Explicou que o Salvador tinha caído na escola. Estava com os joelhos esfolados e tinha um golpe fundo na cabeça pelo que teria de ir ao hospital.

Parti imediatamente para a escola. Demorei meia hora a chegar, que me pareceu mais de duas horas, sempre a amaldiçoar o trânsito que se fazia sentir.

Já na escola corri pelas escadas a cima. O rapaz estava sentado numa cadeira com as pernas estendidas noutra. Gemia a todo o instante, mais parecia que estava perto de finar. As auxiliares tinham todas largado os seus afazeres e apaparicavam o rapaz.

Quando me aproximei perguntei onde estava o corte na cabeça. Afinal a cabeça estava óptima e o marido percebeu mal. Tinha efectivamente um golpe fundo no joelho. Quando informei que iria levar o rapaz para casa olharam para mim como se tivesse endoidecido. 

Lá me deixei convencer, após observar o golpe que não me parecia tão mal, e levei o rapaz ao hospital. O Salvador desceu as escadas pelo seu próprio pé. No carro confidenciou que já estava melhor. 

- Mãe quando caí doeu muito. O corte era tão fundo que até se via o osso. Fiquei muito assustado. Agora a carne já se regenerou e o osso já está escondido. Tive muita sorte. 

Tive que fazer um esforço para não me rir do exagero do rapaz. Não quis magoar os seus sentimentos e por isso engoli o riso que crescia dentro de mim. 

No hospital foi visto na pequena cirurgia. O golpe foi fechado e voltou para casa com o joelho todo ligado.

IMG_20210419_190551.jpg

O rapaz está bem. Já eu perdi mais meia dúzia de anos de vida😬

Lanches saudáveis

- Mãe! Porque é que só levamos fruta, legumes e pão para o lanche? Os nossos colegas levam muitos doces! 

- Eu não quero saber o que os vossos colegas levam para comer. Gosto que vocês comam de forma saudável e vocês adoram fruta e legumes. 

- Nós gostamos mas também queremos levar um docinho às vezes. O lanche da nossa colega A é só coisas de chocolate. 

- Ainda ontem na reunião a professora pediu para os pais terem mais atenção aos lanches. Deve ser por causa desses casos. Vocês acham que faz bem comer assim? 

- Não, mas podes ao menos um dia enviar um doce? 

Combinei então que a sexta-feira seria o dia especial. Neste dia vão poder escolher um doce para levarem afinal tudo faz falta em peso, conta e medida. 

 

Algumas das dificuldades de serem dois

Uma das maiores dificuldades com que me deparei, nisto de ser mãe de gémeos, é o acompanhamento na escola. É difícil trabalhar com os dois ao mesmo tempo. Impossível ouvir duas histórias diferentes contadas em simultâneo.

Muitas vezes é necessário mandar  um deles para outra divisão de forma a poder dar a devida atenção.

IMG_20210415_083715.jpg

 

Nas leituras matinais tenho que colocar ordem, enquanto um lê algumas páginas o outro ouve. Depois trocam e o processo repete-se .

Toda esta dinâmica é desafiante mas não impossível. Aos poucos vamos percebendo o que resulta melhor e o que não funciona. Um processo de aprendizagem para eles e para nós.