Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Será que não gostam de roupa da cama lavada.

Antigamente o que eu mais gostava era de me deitar nuns lençóis lavadinhos. Adora aquele cheiro a detergente, aquela sensação de limpeza mas agora tenho um trauma com isso. Tudo por culpa dos meus filhos que acham que os lençóis limpinhos e a cheirar bem devem ser imediatamente sujos. É sempre a mesma coisa, basta fazer as camas de lavado e de manhã só me apetece chorar. Existe sempre uma fralda que vaza, um nariz que sangra, um que vomita.

Vejam por exemplo esta semana. Fiz as camas de lavado na quarta e durante a noite o Santiago deu em vomitar e sujar as duas camas de baixo. Lavei tudo outra vez ontem e há noite fiz tudo de lavado. Pois esta noite foi a vez do Salvador passar a noite a vomitar e sujar tudo.

Como se não bastasse sujarem-me as camas ainda tiveram a amabilidade de me pegarem o bicho, pelo que também eu passei a noite a vomitar.  Mãe sofre.

Santiago e Salvador

Meus filhos é impressionante a forma como a cada dia que passa vos vejo mais crescidos. Este crescimento trás palavras novas e uma curiosidade imensa. Ao mesmo tempo o crescimento apura as vossas diferentes personalidades.

Santiago desde que foste operado passaste a falar de uma forma estranha. Sei que deve ter sido um mecanismo de defesa e ainda não percebes-te que já não é preciso continuares assim. A fala, embora estranha porque soa nasalada,é imensamente amorosa e tu sabes disso. Quando me pedes coisas e te digo que não começas a dizer vá-lá, vá-lá e, se nos mantemos firmes no não, colocas um olhar de suplica enquanto dizes por favor. Quem é que é capaz de resistir a uma combinação desta? Nem eu nem o teu pai. Ficamos de coração partido quando temos que manter o não mas fica sabendo que é sempre para teu bem. Estás a ficar muito guloso, o teu irmão é igual, e nós temos que manter um travão para não abusares. Custa mas tem que ser.

És um rapaz imensamente meigo, estás sempre a dar abraços e beijinhos a toda a gente. Ao fim do dia quando me consigo sentar um pouco na chaise longue vens ter comigo e cobres-me de beijinhos. Adoro a forma como dizes que gostas de mim, como dizes que sou a mãe Catatina. Adoro quando dizes que és o Santiago enquanto bates no próprio peito. Adoro o teu sorriso meigo e o teu ar de menino. Adoro o facto de nos dizeres sempre que o Salvador está a chorar e de correres sempre para lhe dar um abarco.

A vossa amizade creche de dia para dia. É frequente apanhar conversas entre vocês, conversas que não percebo mas que vocês parecem entender. Oiço o Salvador dizer:

- Blá, blá, blá, blá,blá também Santiago?

- Sim.

Vocês lá se entendem e brincam cada vez mais juntos. Ajudam-se mutuamente a fazer legos e puzzles. Quando pedem bolachas pedem sempre a mais para ir dar ao irmão. Claro que nem tudo é perfeito. Também chorar e gritam um com o outro. Estragam brincadeiras um do outro e brigam entre vocês mas é tudo perfeitamente normal.

Neste momento Salvador és o mais traquinas. Adoras fazer maldades só para nos desafiar. Fazes as coisas com um sorriso de traquina no rosto. Tens um ar de gozo que só visto. Ás vezes estou a tentar ralhar contigo e tu colocas um sorriso de safado que me faz querer rir às gargalhadas. Tenho que fazer um esforço imenso para me mostrar zangada e depois fujo de ti só para me poder rir. És também muito meigo que se bem que não por iniciativa própria. Dás beijos e abraços em retribuição ou caso vejas o teu irmão a fazer algo. Se vires o teu irmão ao meu colo a dar beijos corres para fazer o mesmo. Depois empurram-se um ao outro porque não querem partilhar o meu colo. Adoras brincar às escondidas, fazer puzzles e és louco por carros. Estás sempre de sorriso no rosto e és um menino muito feliz. És também mais aventureiro e não tens medo de nada. No fundo és um menino muito doce e fácil de levar, talvez por isso sejas o preferido do Leonardo.  O tempo vai continuar a passar e muitas mudanças vão acontecer com vocês e nós cá estaremos para as ver.

 

Momentos mágicos

No sábado o marido foi colocar os gémeos a dormir a sesta. Demorou bastante tempo e eu até pensei que tinha adormecido. Finalmente apareceu e eu perguntei:

- Então os pequenos estavam difíceis de adormecer?

- Mais os menos. O Santiago adormeceu logo mas o Salvador estava mais complicado.

- Calculei é que demoras-te muito tempo.

- O Salvador já adormeceu à um bocado mas queria garantir que estava mesmo ferrado antes de sair. Mas também estava a apreciar o momento é que ambos colocaram os braços por cima de mim para garantir que eu não saia. Eu estava ali deitado no meio dos dois a sentir aqueles abraços e a pensar que sabem tão bem. É tão difícil criar estes meninos todos mas estes momentos fazem-nos esquecer tudo.

Não pude deixar de pensar no quanto o que ele dizia era verdade. À noite quando fui adormecer os pequenos tive o mesmo tratamento e também adorei. Somos mesmo uns pais babados.