Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Quando pensávamos que estava tudo a entrar nos eixos

Andávamos contentes porque parecia que, finalmente, tínhamos os gémeos sobre controle. Afinal, não foi à toa que blindámos todas as portas e gavetas a que tinham acesso. Entretanto ontem, de manhã, coloquei os biberões a aquecer no microondas e fui preparar os lanches dos mais velhos. Preparei as sandes e estranhei o microondas ainda não ter terminado. Fui ver e ainda faltava um minuto. Como é possível se só tinha programado dois minutos. Paro e verifico que o leite estava a ferver. Pensei que me tinha enganado e colocado mais tempo. 

Há noite apercebi-me do que realmente tinha acontecido. Os meus meninos já chegam à rodinha do tempo do microondas. Ora eu programo e eles vão divertir-se a rodar a rodinha. Ás vezes aumentam o tempo, outras diminuem. Para além disso o Salvador percebeu que já chega à dispensa.

20151026_190448.jpg

Abre o armário e tenta chegar aos frascos das mercearias. Já empurrei os frascos para trás mas no fim-de-semana tenho que os passar para a prateleira de cima ou então passar no Ikea a comprar mais trancas. O dono do Ikea vai ficar rico à nossa conta.

Para além disto, os meus queridos filhos apreenderam a subir para o sofá. Trepam lá para cima e ficam felizes da vida. Correm duma ponta para a outra, atiram-se sem mais nem menos e por vezes falham o assento. Ora lá vai um de cabeça ao chão. Outras vezes sentam-se para trás, foge-lhes o rabo e só param no chão. Nós tentamos a todo o custo ter atenção e devo dizer que, tanto eu ,como o pai, já defendemos muitas quedas. Ora agarramos um por uma perna, por um braço, pela peça de roupa que está mais próxima. Mas não somos infalíveis pelo que as quedas tem sido muitas. Por vezes vamos a correr para apanhar um, conseguimos mesmo no momento certo,respiramos de alivio e ouvimos o estrondo do outro a cair.

2015-10-27 10.31.29.jpg

2015-10-27 10.32.31.jpg

Notem o ar desafiador. 

2015-10-27 10.33.21.jpg

Depois puxam-se um ao outro, às vezes empurram-se o que também se traduz em quedas. Já ralhamos, já tentamos barricar o sofá, ficamos na esperança que apreendessem com as quedas mas nada resulta.

Com o aprender a subir ao sofá perceberam que se treparem em cima das coisas chegam mais alto. Já dei com eles a colocar brinquedos no chão e a subir em cima para alcançarem algo que está, propositadamente, fora do alcance deles. O mais perigoso é que os brinquedos para o qual trepam, por norma, costumam ter rodas.

Juro que não sei como é que apreendem tudo tão depressa. Tem 15 meses (13 se corrigirmos a idade) não deveriam ser mais calmos nesta idade? Tanta criança que ainda não anda aos 15 meses e os meus tinham que sair assim espevitados.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Catarina 28.10.2015 12:10

    Eles descobriam como se soltar num instante. Lembra-te que duas cabeças pensam melhor do que uma :)
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.