Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quatro Reizinhos

Uma mãe obsessiva, um pai muito stressado e 4 filhotes. O mais velho hiperativo, o segundo com um feitio muito particular e dois bebes gemeos. Tanta cabeça debaixo do mesmo tecto não pode dar coisa boa.

Gosto de...

PE_20170811_081337.png

Gosto de levantar-me cedo, estender a minha roupa e sentar-me um pouco no quintal. Gosto de sentir a brisa fresca do amanhecer. De ver a luz do sol a começar a aparecer. Gosto de sentir a calma e tranquilidade bem como o alvoroço. Gosto de sentir a tranquilidade resultante da falta de ruído humano. Adoro ouvir o alvoroço da natureza ao amanhecer.

Oiço o galo a dar os bons dias à vizinhança, do outro lado o burro zurra como que a dizer que já acordou. Os pássaros estão a despertar, oiço um chilrear imenso à medida em que abandonam as árvores onde passaram a noite.Com sorte oiço ainda o grasnar de patos ao longe, deixo-me estar aqui a saborear este ambiente que me rodeia até os rapazes acordarem e começam o rebuliço do nosso dia. Este quintal tornou-se o meu pequeno refugio, uma espécie de espaço Zen.

Saudades da mãezinha

Os mais velhos regressaram na terça e foi a loucura cá em casa. Estávamos todos cheios de saudades uns dos outros e os rapazes passaram a tarde toda atrás de mim a dar-me abraços. Ao fim da noite sentei-me no sofá, os rapazes foram chegando e sentando-se ao pé de mim. Ás tantas estava entalada entre quatro meninos que queriam estar ao pé de mim e ao pé uns dos outros ao mesmo tempo.

Quando fui deitar os pequenos tive que dividir a cama com o Leonardo também que estava louco por dormir com a mãe. Deitei-me então um pouco com os três, não foi tarefa fácil porque todos querem ficar ao pé da mãe e a mãe só consegue ficar no meio de dois. Lá acabaram por adormecer depois de muitas voltas e cambalhotas uns por cima dos outros em buscar de ganhar o maravilhoso lugar ao pé da mãe.

No dia seguinte as saudades da mãe continuaram com os rapazes a solicitarem uma série de pratos que têm saudades de comer. Já estão a fazer a ementa dos próximos dias com pratos como almôndegas, carbonara, arroz de frango... Estava cheia de saudades deles mas agora percebo que estou tramada.

Volta a Portugal

No sábado saímos de casa para passear. Pouco depois de sairmos fomos forçados a parar na berma da estrada. Cumprimos a instrução que nos foi dada pelo agente da autoridade sem perceber bem o que se estava a passar até que o marido se lembrou da volta a Portugal. Em vez de ficarmos aborrecidos por estarmos alinhados parados à espera optamos por aproveitar o momento. Os pequenos tiraram os cintos e tomaram posição à janela. Vimos passar o batalhão de ciclistas e os carros de apoio. Os rapazes estavam excitados por ver tanta coisa diferente, queriam saber o que era tudo. Acabou por ser um excelente momento e totalmente fora dos planos.

PE_20170809_072554.png

PE_20170809_073055.png

PE_20170809_072656.png

PE_20170809_073001.png

 

Quantas peras dá uma pereira?

É uma pergunta que tenho colocado a mim própria desde que comecei a apanhar pêras da nossa pequena pereira. Já comemos imensas e demos montes. Mesmo assim todos os dias estão pêras e mais pêras caídas e amassadas no chão. Ontem decidi apanhar tudo e ainda tirei um grande saco cheio.

PE_20170808_070342.png

 Quase que nem o consigo levantar do chão de tão pesado que está. Vamos continuar a comer e se não dermos conta do recado transformou o resto em doce.

Quase que me esquecia de dizer que são totalmente biológicas. São tão doces que quase não há uma que não tenha vestígios de bicho.

Pág. 1/2